Quais os segredos para uma empresa se reinventar?

Empresa Reinventar

É fundamental para uma empresa se reinventar, buscar novos horizontes e traçar novas rotas, se desejar permanecer viva.

Atualmente, é fundamental para uma empresa se reinventar, buscar novos horizontes e traçar novas rotas, se desejar permanecer viva. Ficou no passado o tempo em que bastava abrir um negócio, desenvolver produtos e serviços e seguir por anos funcionando da mesma maneira. Atualmente, as coisas mudam rapidamente e sobrevivem apenas as companhias que conseguem se adaptar.

O mercado atual não é mais o mesmo de dez anos atrás, a tecnologia evoluiu, as redes sociais ganharam força, as necessidades dos consumidores mudaram. No início dos anos 2000, a Blockbuster, rede de videolocadoras, vivia o seu auge. Hoje, no mesmo segmento reinam Netflix, Amazon Prime, Disney + e outros serviços de streaming.

Na era Blockbuster, era necessário ir até uma das lojas e realizar o aluguel do filme em um dispositivo físico. Ao final do prazo, era preciso fazer o mesmo para devolver a fita ou DVD alugado. Isso gerava dois deslocamentos e o pagamento de cada aluguel individualmente. Com a chegada do streaming, em que nem é preciso sair de casa, ficou claro que esse as videolocadoras não tinham mais espaço entre os consumidores.

É provável que você esteja se perguntando quais são os segredos para uma empresa se reinventar e evitar ser engolida pelas transformações do mercado. Continue a leitura e conheça as principais atitudes a se ter para sair da inércia e fazer com que a sua companhia retorne ao jogo ou nunca saia dele.

5 Segredos para uma empresa se reinventar e acompanhar as transformações do mercado

Existem alguns tipos de situações que podem fazer com que uma empresa tenha a necessidade de se reinventar. Em 2020 vimos surgir algo nunca experienciado por muitos de nós: uma pandemia. Com a recomendação de distanciamento social, muitas empresas precisaram mudar rapidamente sua forma de operação para atender a essa nova demanda.

Existem alguns aspectos que devem ser considerados quando a ideia é manter um negócio competitivo, veja quais são.

1. Atenção constante em relação às mudanças do mercado

O mercado está em constante transformação, isso é um fato. Os empresários devem estar sempre atentos a esses movimentos, tanto em relação aos produtos, como forma de operação, marketing, entre outros aspectos. As mudanças acontecem por todos os lados e, por mais desafiador que pareça, é preciso acompanhar.

O Magazine Luiza é um bom exemplo disso, pois já era uma empresa forte do varejo com suas lojas físicas. Se tivesse se acomodado, não se sabe como estaria hoje. Mais conhecida atualmente como Magalu, a companhia tem um e-commerce forte e não para de inovar, saindo sempre à frente nas novidades.

2. Educar o consumidor

Muitas vezes, a empresa precisa educar o seu consumidor para que descubram que determinado produto ou serviço tem vantagens a oferecer. O smartphone, por exemplo, é um produto com alta procura, mas que a grande maioria dos usuários não explora totalmente.

Quando uma loja produz conteúdos em suas redes sociais ou faz ações com influenciadores, por exemplo, mostrando toda a capacidade desses dispositivos, está educando o consumidor. Como resultado, pode fazer com que a procura, que já é grande, se torne ainda maior.

3. Investimentos em inovação

A inovação deve ser um dos pilares das empresas que desejam se manter competitivas, o que se aplica a todos os segmentos. Mais uma vez citando o Magazine Luiza, a companhia investiu pesado em uma plataforma de vendas no Facebook. Lá, os usuários podem montar suas lojas e vender os produtos Magalu para seus amigos e conhecidos, recebendo uma porcentagem pelo serviço.

Através desse investimento, a empresa conseguiu nos primeiros meses duzentos mil vendedores independentes. Assim, expandiu seus canais e se tornou ainda mais próxima dos consumidores, tanto os que compram quanto os que se tornaram parceiros e viram ali uma oportunidade de aumentar sua renda.

4. Preparação para lidar com o inevitável

A pandemia é um bom exemplo de situação inevitável para as empresas. Não havia mais o que fazer, o vírus havia chegado ao nosso país e a necessidade de distanciamento social se tornou fundamental. As companhias que já estavam atentas à tendência do digital acabaram encontrando mais facilidade para se adaptar.

O e-commerce e os serviços de delivery já vinham em crescimento, o que a pandemia fez foi acelerar esse processo. Ter preparação, tanto de estrutura quanto emocional, para lidar com o inevitável é muito importante nesses casos. Assim, se substitui a lamentação pela ação, pela busca de soluções rápidas e com potencial de darem certo.

5. Jamais se acomodar com um formato que está dando certo

Você abriu uma empresa, criou produtos e um modelo de operação que estão dando muito certo e são um sucesso. Será que pode se acomodar e apenas seguir por esse mesmo caminho? A resposta é um sonoro e claro não! Nenhuma companhia pode se acomodar porque as mudanças não param de acontecer, um modelo que está fazendo muito sucesso hoje pode deixar de fazer sentido para o consumidor amanhã.

Mesmo que esteja dando tudo certo na sua empresa, continue atento ao mercado e às tendências. Faça pesquisas frequentes para medir a satisfação dos clientes, veja o que eles dizem nas redes sociais, observe o que os seus concorrentes estão fazendo. Tudo isso ajudará a ter uma visão ampla do cenário para agir na hora certa.

Exemplos de empresas que se reinventaram

Para finalizar, fique com alguns exemplos de empresas que se reinventaram e continuaram competitivas, mesmo com as grandes transformações do mercado.

Amazon: a companhia que começou vendendo livros online, hoje vende as mais diversas categorias de produtos e mais uma infinidade de itens e serviços digitais.

Netflix: no início de suas operações, a gigante do streaming era uma locadora de filmes que usava os correios para entregar as fitas e DVDs aos clientes. Hoje, além de ter os títulos disponibilizados online, ainda se tornou uma grande produtora de filmes e séries.

Marisa, Riachuelo e outras lojas de fast fashion: com a pandemia e a maioria das lojas fechadas, essas empresas começaram a vender via Whatsapp. Mesmo que já tivessem seus e-commerces, através do aplicativo de mensagens puderam agradar os consumidores que preferem ser atendidos por alguém a escolherem sozinhos as peças.

E então, está pronto para fazer a sua empresa se reinventar e se manter competitiva? Deixe seu comentário sobre o assunto abaixo e aproveite para compartilhar este conteúdo com os seus amigos que também são empresários!

Imagem: Por Rymden

José Roberto Marques

Sobre o autor: José Roberto Marques é referência em Desenvolvimento Humano. Dedicou mais de 30 anos a fim de um propósito, o de fazer com que o ser humano seja capaz de atingir o seu Potencial Infinito! Para isso ele fundou o IBC, Instituto que é reconhecido internacionalmente. Professor convidado pela Universidade de Ohio e Palestrante da Brazil Conference, na Universidade de Harvard, JRM é responsável pela formação de mais de 50 mil Coaches através do PSC - Professional And Self Coaching, cujo os métodos são comprovados cientificamente através de estudo publicado pela UERJ . Além disso, é autor de mais de 50 livros publicados.



*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010
CNPJ: 31.328.744/0001-63