Como o metaverso pode impactar pequenos negócios?

metaverso

Saiba como o Metaverso pode impactar pequenos negócios.

Nos últimos tempos, muito se tem falado a respeito do Metaverso. O Facebook, inclusive, passou por uma reestruturação recente e mudou o nome da empresa para Meta. Essa mudança tem como objetivo sinalizar o seu maior investimento no desenvolvimento de tecnologias para o Metaverso. 

Vale ressaltar, que não foi somente o Facebook que fez vultuosos investimentos nesse conceito. Empresas como Disney, Nike, Microsoft e Google também têm reconhecido o potencial do Metaverso.

Os investimentos têm como foco a construção do universo virtual. Estima-se que até 2030, o mercado de realidade aumentada e realidade virtual poderá chegar até 1,5 trilhão de dólares.

Acredita-se que com o início da criação de um universo virtual a experiência se popularizará. Essa popularização significa que os pequenos negócios também poderão utilizar as facilidades de um universo virtual para potencializar seus resultados. É importante que os gestores de micro e pequenas empresas iniciem suas pesquisas a respeito para compreender mais amplamente o Metaverso. 

O que é Metaverso?

O Metaverso pode ser definido de uma forma simplificada como sendo a evolução da internet atual. Esse modelo é constituído por um conjunto de ambientes virtuais desenvolvidos através de tecnologias de realidade virtual e realidade aumentada que são compartilhados por usuários múltiplos. Em outras palavras, é um ambiente em que as pessoas podem conviver por meio do uso de avatares personalizados em 3D. 

O Metaverso se difere da internet atual, pois podemos fazer mais do que apenas navegar. Nele é possível interagir de inúmeras formas com os espaços. As pessoas podem construir e personalizar avatares, além de visitar lugares, fazer compras de produtos (virtuais e físicos) e ainda socializar com outros usuários. É um espaço virtual em que as pessoas vivem e interagem como se estivessem no mundo real. 

Como surgiu o termo Metaverso?

Esse termo apareceu pela primeira vez no livro de ficção científica “Snow Crash”, do autor Neal Stephenson, publicado em 1992. Na obra a palavra dizia respeito a um universo virtual em 3D em que as pessoas reais podiam ter vidas bem diferentes das vidas do mundo real.

Até então, o mais próximo desse conceito foi a plataforma Second Life, criada em 2003. No entanto, a limitação tecnológica não permitiu que o projeto fosse levado adiante. 

Há outras obras de ficção que exploram esse conceito, como o livro “Ready Player One”, de Ernest Cline, publicado em 2011. Em 2018, Steven Spielberg adaptou o livro para o cinema com o mesmo nome. No Brasil, o filme recebeu o nome de “Jogador n°1”. É interessante ler esses livros e assistir a esses filmes para entender como a ficção científica entende o Metaverso. 

Como o Metaverso pode impactar pequenos negócios?

O Metaverso proporcionará a integração entre o mundo virtual e o físico. Tal integração permitirá que ocorram inúmeras transformações para os empreendimentos.

Mais do que entretenimento, essa solução pode abrir uma série de oportunidades para as companhias. Os clientes poderão vivenciar experiências únicas que os ajudarão a ter o desejo de conhecer, experimentar e consumidor produtos e serviços.

Empresas de todos os portes podem aproveitar essas possibilidades para ampliar o seu alcance no mercado. É uma oportunidade de consolidação da marca que pode levar a atração de novos clientes gerando assim novos negócios. Em resumo, o Metaverso permitirá que haja inúmeras possibilidades para a conversão de clientes. Para os pequenos empreendimentos pode ainda significar maior competitividade no mercado. 

Além disso, o Metaverso pode ser bastante útil para a realização de apresentações e reuniões empresariais em ambientes 3D. Essa plataforma tornará possível comercializar e construir espaços digitais. Com isso, serão criadas experiências sensoriais únicas dos produtos, eventos e interações sociais. O Metaverso representa uma série de oportunidades para o crescimento e consolidação de empreendimentos. 

Metaverso: como preparar o seu empreendimento

Atualmente, podemos observar o desenvolvimento constante de novas tecnologias para o Metaverso. Esse cenário nos permite compreender que há um futuro promissor para as pequenas empresas.

No entanto, é crucial se planejar e entender esse conceito para conseguir bons resultados. A seguir listamos algumas dicas essenciais para que os gestores de pequenos negócios comecem a se preparar para essa nova realidade.

1. Maior produção de conteúdo digital

Os empreendedores devem focar na compreensão do sistema de produção de conteúdo multimídia em redes sociais. Ter essa facilidade permitirá um posicionamento mais competitivo na integração ao Metaverso. Mais do que produzir conteúdo digital é preciso saber como fazê-lo de forma a obter os melhores resultados. 

2. Uso de dados para elaboração de estratégias

Vivemos em plena era digital e dessa forma deixou de ser um diferencial, para se tornar uma obrigação, adotar a cultura de análise de dados na empresa. Tomar dados como base é essencial para entender como está o engajamento de conteúdos e experiências. E, assim, direcionar as novas estratégias para um lugar de melhores possibilidades de sucesso e conquistas. As empresas tendem a crescer muito mais com o uso de dados. 

Também é uma forma de ajudar na validação das estratégias corporativas. Começar agora com esse tipo de gestão tornará mais simples acompanhar as mudanças do mercado no futuro. Quando não havia como mensurar dados em grande quantidade, como hoje em dia, estratégias podiam ser traçadas com base em percepções. No entanto, nesse momento é um erro estratégico não usar dados para elaborar o planejamento da sua empresa. 

3. Foco na jornada de compra e experiência do cliente

No Metaverso ter foco na jornada de compra e experiência do cliente é fundamental para o desenvolvimento de boas estratégias. Ambos os conceitos serão ainda mais decisivos para convencer os potenciais consumidores de que a sua marca deve ser a escolhida. Com uma experiência diferenciada, o cliente terá mais segurança para tomar a sua decisão de realizar uma compra. 

Os gestores devem ficar atentos às possibilidades de que os clientes experimentem produtos e serviços em realidade aumentada. Visitar lojas virtuais se tornará algo corriqueiro assim como participar de eventos imersivos. Assimilar essa realidade é determinante para entender como utilizá-la a favor do seu empreendimento.

O Metaverso é uma realidade mais próxima do que imaginamos, devemos estar preparados!

José Roberto Marques

Sobre o autor: José Roberto Marques é referência em Desenvolvimento Humano. Dedicou mais de 30 anos a fim de um propósito, o de fazer com que o ser humano seja capaz de atingir o seu Potencial Infinito! Para isso ele fundou o IBC, Instituto que é reconhecido internacionalmente. Professor convidado pela Universidade de Ohio e Palestrante da Brazil Conference, na Universidade de Harvard, JRM é responsável pela formação de mais de 50 mil Coaches através do PSC - Professional And Self Coaching, cujo os métodos são comprovados cientificamente através de estudo publicado pela UERJ . Além disso, é autor de mais de 50 livros publicados.



*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010
CNPJ: 31.328.744/0001-63