Intraempreendedorismo e sua prática dentro das empresas

Grupo de funcionários empilhando as mãos durante o projeto de brainstorming

O intraempreendedorismo é uma modalidade do empreendedorismo praticada pelos colaboradores de uma organização.

O intraempreendedorismo consiste em fazer com que os profissionais contratados por uma empresa sejam estimulados a agir e sentir como se fossem proprietários do negócio. Dessa forma, eles podem criar projetos, sugerir ideias, e desempenhar suas funções com alto nível de produtividade, garra, energia e liberdade.

Quando a pessoa trabalha com aquilo que gosta, as chances de se ela agir de forma intraempreendedora são ainda maiores. Para ter uma ideia de como esse conceito funciona, basta imaginar dois pedreiros trabalhando na mesma obra. O colaborador comum acredita que está apenas assentando tijolos, enquanto o intraempreendedor considera a função que a obra terá ao ser concluída.

Com maior produtividade e dedicação, os intraempreendedores são colaboradores que realmente fazem a diferença. Continue a leitura para saber como gerenciar esses funcionários dentro da organização de forma a estimulá-los cada vez mais.

Comece a ter o

Destaque

que você merece!

Preencha os campos abaixo para receber o e-book.

O que é intraempreendedorismo?

O termo “intrapreneur” foi usado pela primeira vez no ano de 1985, por Gifford Pinchot III. Foi posteriormente adaptado para o português como “intraempreendedorismo”. Embora esse conceito exista há bastante tempo, ganhou forças nos últimos anos com a difusão do empreendedorismo. Basicamente, o intraempreendedorismo se caracteriza por ser uma atitude empreendedora dentro de uma empresa.

Alguns colaboradores trabalham como se fossem donos do empreendimento, entregando resultados acima da média. Durante algum tempo, esse modo de atuação foi visto com maus olhos. No entanto, hoje em dia, já se reconhece o valor de poder contar com colaboradores que entregam tamanha dedicação.

Colaboradores que atuam como se fossem donos são mais proativos, inovadores, criativos e cooperativos. Resumidamente, o intraempreendedorismo é o ato de empreender internamente. Os funcionários intraempreendedores são aqueles que fazem tudo o que é preciso para manter a companhia operando em capacidade máxima.

Características do intraempreendedorismo

O intraempreendedorismo é a prática empreendedora realizada pelos colaboradores da organização. Uma das características mais marcantes dessa prática é a troca de informações e experiências entre colaboradores e empregador. Quando o gestor da empresa compreende o potencial do intraempreendedorismo e se mostra colaborativo, cria um vínculo harmônico com seus funcionários.

Uma empresa aberta para o intraempreendedorismo tende a ser mais inovadora. Isso acontece porque os funcionários têm maior liberdade e autonomia para fazer sugestões e apresentar ideias. O clima organizacional tende a ser humanizado e convidativo quando se tem a aceitação desse comportamento empreendedor.

O ambiente corporativo em que há o intraempreendedorismo é mais produtivo e proativo. Os projetos ganham contornos mais ousados e criativos, pois há autoconfiança e desejo de fazer mais. Os colaboradores que têm esse viés empreendedor dentro das empresas tendem a ser apaixonados por aquilo que estão fazendo.

Intraempreendedorismo: a prática para a empresa

A prática do intraempreendedorismo em uma empresa costuma levar à sua otimização. Colaboradores que atuam como empreendedores costumam encontrar novas oportunidades para a companhia. Também ajudam a encontrar formas de reduzir as despesas, obter novas fontes de renda e ter uma comunicação mais efetiva.

O intraempreendedorismo é bastante relevante para o bom andamento do empreendimento. Profissionais empreendedores se tornam colaboradores de grande valor dentro de uma empresa. Contudo, para que essa prática renda os melhores frutos, é essencial incentivar os funcionários que apresentam esse perfil.

Os líderes de equipe não podem se sentir intimidados diante de uma atuação mais focada em empreendedorismo. É essencial superar a forma como esse tipo de atitude era mau vista em outros contextos. Jamais se deve encarar o funcionário intraempreendedor como um corpo estranho ou um intruso. Não há uma tentativa de sobreposição de uma forma negativa nesse caso.

Na verdade, é exatamente o oposto, o colaborador intraempreendedor busca formas mais inteligentes e produtivas de resolver as atividades cotidianas. O objetivo é que as ações gerem resultados mais positivos para a companhia. A inovação é essencial no ambiente corporativo e não tê-la pode fazer com que sua empresa corra sérios riscos. Manter um método de trabalho muito conservador e intolerante a novas ideias pode representar a perda de mercado.

Intraempreendedores: como incentivar sua atuação

É possível que a sua empresa já tenha em seus quadros de colaboradores alguns intraempreendedores que ainda não manifestaram seu potencial. Como citamos, ainda vivemos um momento de transição de uma mentalidade corporativa mais conservadora para uma mais moderna. Isso quer dizer que alguns intraempreendedores naturais podem estar escondidos atrás de ações inibidoras da companhia.

Esses profissionais podem estar com dificuldade de apresentar suas habilidades, ou seja, falta de espaço. Apresentar ideias e ser proativo depende da abertura que lhes é dada. Em muitas empresas brasileiras não é comum que os empresários estimulem o intraempreendedorismo. Ainda se tem alguma desconfiança em relação a colaboradores que atuam como donos do empreendimento.

Alguns comportamentos intraempreendedores ainda são vistos como uma ameaça por alguns gestores que mantêm a mentalidade conservadora. Contudo, quando se compreende que o intraempreendedorismo não representa rivalidade e sim oportunidade para a companhia, pois é possível obter excelentes resultados. O mais importante é mudar o estilo de gestão, dando mais espaço para que os talentos brilhem individual e coletivamente.

Como descobrir intraempreendedores na sua empresa?

Como mencionamos, é possível que já existam alguns intraempreendedores dentro da sua empresa. Então, que tal descobrir onde estão esses talentos e lhes dar mais oportunidades? Confira a seguir como descobrir os intraempreendedores.

Feedbacks

Os intraempreendedores precisam se sentir seguros para deixar esse lado aparecer. Para isso, uma prática interessante é a de dar feedbacks constantes. Os profissionais precisam ser informados a respeito de como está a sua performance e de como podem melhorá-la. Tendo essas informações, esses profissionais buscarão eliminar os seus pontos fracos e enaltecer os pontos fortes. Também se sentirão mais à vontade para ser proativos.

Faça reuniões de brainstorming

Intraempreendedores são colaboradores que sugerem e ajudam a mudar os rumos do empreendimento. Para que isso se torne possível, é importante que eles estejam inseridos em um ambiente amistoso.

A realização de reuniões de brainstorming ajudará a despertar esse instinto. Essa liberdade é essencial para que as pessoas se sintam à vontade para dar sugestões e possíveis soluções.

Incentive a proatividade

Além de feedbacks e reuniões de brainstorming, é importante incentivar a proatividade dos colaboradores. Empresas que oferecem bônus e outras formas de premiação para quem colabora efetivamente com ideias inovadoras se diferenciam no mercado. Mais do que liberdade, é necessário incentivar o desejo de ser intraempreendedor.

O intraempreendedorismo é uma atividade bastante saudável para o crescimento das empresas! Aproveite para deixar seu comentário sobre o assunto abaixo e compartilhar este conteúdo através das suas redes sociais!

E aí, curtiu esse conteúdo?

Saiba que ele é apenas a pontinha do iceberg e você pode desenvolver suas habilidades de liderança muito mais. Baixe agora o ebook Leader Coach e aprenda como extrair o máximo resultado da sua equipe.
Preencha o formulário, é de graça.

 

José Roberto Marques

Sobre o autor: José Roberto Marques é referência em Desenvolvimento Humano. Dedicou mais de 30 anos a fim de um propósito, o de fazer com que o ser humano seja capaz de atingir o seu Potencial Infinito! Para isso ele fundou o IBC, Instituto que é reconhecido internacionalmente. Professor convidado pela Universidade de Ohio e Palestrante da Brazil Conference, na Universidade de Harvard, JRM é responsável pela formação de mais de 50 mil Coaches através do PSC - Professional And Self Coaching, cujo os métodos são comprovados cientificamente através de estudo publicado pela UERJ . Além disso, é autor de mais de 50 livros publicados.



*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010
CNPJ: 31.328.744/0001-63

This will close in 0 seconds