Você sabe o que é a Síndrome de Burnout?

Síndrome de Burnout

A Síndrome de Burnout é um grande problema e pode gerar graves consequências físicas e mentais.

Você já se sentiu como se estivesse completamente esgotado, com dificuldade de concentração, lapsos de memória e baixa autoestima? Todos esses sintomas, além de dor de cabeça, cansaço, dores musculares e insônia constantes, podem estar associados a uma doença chamada Síndrome de Burnout.

Você já ouviu falar a respeito dessa síndrome? Continue a leitura para saber mais, entender o que pode causá-la, além dicas para preveni-la.

O que é a Síndrome de Burnout?

O termo Burnout foi criado pelo psicólogo alemão Herbert Freudenberger que, em 1974, identificou um distúrbio psíquico de caráter depressivo que leva à exaustão física e mental, e ao desenvolvimento dos sintomas citados no início do artigo. A tradução literal da palavra Burnout é “queimar por completo” e, em um sentido mais amplo, pode significar falhar, desgastar e exaurir.

Por conta disso, o distúrbio também é comumente chamado de síndrome do esgotamento profissional. A cada dia, o mundo corporativo tem cobrado mais de seus profissionais, que passam a investir todas as suas energias no trabalho, esquecendo-se que o corpo tem um limite que deve ser respeitado.

Quando há esse exagero nas atividades assumidas, há o colapso mental e físico chamado de Burnout. Além da exaustão física e emocional, entre os sintomas da Síndrome de Burnout também estão a insônia, mudanças repentinas de humor, depressão, ansiedade, crises de asma, palpitações, enxaqueca e até mesmo distúrbios gastrointestinais.

Estudos apontam que entre 23 e 54% dos trabalhadores enfrentam ou já enfrentaram um quadro de Burnout. Isso mostra que esse é um problema comum da atualidade, em uma época em que tudo é para ontem e as coisas acontecem e se transformam rapidamente. Essas mudanças tornaram as pessoas mais ansiosas, sobrecarregadas, o que pode se agravar e se transformarem em quadros de esgotamento.

Como identificar a Síndrome de Burnout

Apenas um profissional especializado pode diagnosticar uma pessoa com Síndrome de Burnout ou qualquer outro transtorno. Entretanto, existem alguns sinais que mostram que é necessário ligar o sinal de alerta e procurar ajuda, veja quais são os principais.

Sensação de esgotamento físico e mental – Pode vir acompanhada de dores de cabeça e de estômago frequentes, insônia, mudanças no apetite (comer muito ou pouco).

Vontade de se isolar – Como estão com a mente sobrecarregada, as pessoas com Síndrome de Burnout podem sentir a necessidade de se isolar por não desejarem receber nenhum tipo de estímulo.

Irritabilidade excessiva – O esgotamento emocional comum do Burnout pode levar um indivíduo a se irritar excessivamente com coisas consideradas pequenas. Se uma pessoa que normalmente é calma começa a se mostrar irritada com frequência sem algum motivo aparente, pode ser sinal de algum problema.

Fuga da realidade – Existem pessoas que buscam formas de fugir da realidade, como através do consumo de álcool e drogas. Há ainda aquelas que utilizam a comida como válvula de escape, ingerindo grandes quantidades de alimentos.

Adoecimento frequente – Quando o estado de estresse é prolongado, isso pode acabar gerando prejuízos para o sistema imunológico, que fica fragilizado. Assim, o indivíduo pode se tornar mais vulnerável a resfriados e infecções.

Comece a ter o

Destaque

que você merece!

Preencha os campos abaixo para receber o e-book.

Possíveis causas para a Síndrome de Burnout

A Síndrome de Burnout pode surgir como resultados de algumas situações da vida, observe.

Falta de controle sobre a própria rotina – Indivíduos que não sabem recusar pedidos, não priorizam tarefas e perdem o controle sobre as demandas que precisam cumprir podem acabar tendo um quadro de esgotamento.

Problemas de relacionamento no trabalho – Atritos frequentes com colegas de trabalho e a sensação de isolamento em relação ao grupo pode ser mais uma possível causa para a Síndrome de Burnout.

Atividades muito desgastantes ou monótonas – Tarefas que necessitam de muita concentração ou são monótonas exigem que o indivíduo utilize muita energia para realizá-las. A longo prazo isso pode levar ao esgotamento.

Falta de apoio de outras pessoas – Pessoas que se sentem isoladas no trabalho e na vida pessoal podem também desenvolverem quadros de estresse e evoluir para Burnout.

Desequilíbrio entre trabalho e vida pessoal – Para uma vida saudável é preciso prezar pelo equilíbrio entre o lado pessoal e o trabalho. Quando um deles começa a ocupar mais espaço do que deveria, ocorre um desequilíbrio e se abre espaço para o estresse e o esgotamento.

Conhecer essas possíveis causas é importante para identificar essas situações logo no início e encontrar maneiras de evitar que o desgaste emocional se prolongue.

7 Dicas para prevenir a Síndrome de Burnout

Pessoas que já se encontram em um quadro de esgotamento devem buscar ajuda médica o quanto antes. Já aquelas que têm se sentido cansadas e sobrecarregadas com frequência podem realizar algumas mudanças na rotina e estilo de vida para prevenir o problema e evitar que a situação se agrave para a Síndrome de Burnout.

1 – Planeje-se

Separe as demandas por nível de urgência, prazos e por ordem de tempo de execução. Assim, é possível organizar suas atividades e aliviar a mente das preocupações relacionadas às atividades pendentes. No Coaching, existe uma ferramenta chamada Tríade do Tempo, que serve justamente para ajudar na separação das atividades, determinando se são urgentes, importantes ou circunstanciais.

2 – Aprenda a dizer não

É essencial aprender a dizer não em determinadas situações. Se no momento você estiver “atolado” de atividades para realizar, diga que, naquele momento específico, você não pode se responsabilizar por mais uma demanda, mas que é possível que consiga assumi-la mais tarde ou em outro momento.

3 – Conheça seus limites

Não planeje fazer mais do que você consegue realizar. Tenha consciência de todas as suas tarefas e as divida levando em consideração de que precisará de um tempinho entre uma e outra para poder aliviar a tensão ou ter um descanso mental.

4 – Amplie sua visão

Tenha sempre uma visão sistêmica e holística sobre as coisas. Ou seja, além de se atentar para as atividades em geral, visualize o todo e permita considerar a opinião dos colegas e líderes. Isso melhorará a sua execução das atividades como um todo, gerando alta produtividade e performance.

5 – Tenha um hobby

Fazer algo que você gosta irá ajudar na tensão e deixará sua mente mais tranquila, como um novo esporte, por exemplo. Pratique exercícios de relaxamento, como a meditação ou ioga, e faça sempre que sentir que está ultrapassando seu limite.

6 – Adote hábitos saudáveis

Corpo e mente estão totalmente ligados, por isso, quando você cuida de um também está cuidando do outro. Nesse sentido, procure se alimentar bem e de forma equilibrada sem pular refeições, praticar exercícios físicos regularmente e dormir o suficiente.

Acredite, por mais que, em certas fases da vida, o trabalho exija um pouco mais de dedicação, existem cuidados que não podem ser ignorados. Esse é o caso dos hábitos necessários para uma vida saudável, pois a sua produtividade depende do seu bem-estar.

7 – Saiba pedir e aceitar ajuda

A sobrecarga é uma das causas mais frequentes da Síndrome de Burnout, para evitá-la é fundamental saber pedir e aceitar ajuda. Isso vale tanto para o trabalho quanto para a rotina doméstica. É fundamental conversar com supervisores e familiares para explicar o quanto aquelas atividades estão te sobrecarregando, assim, poderão encontrar uma forma de remanejar as demandas e compartilhar as obrigações.

Inclusive, existe uma nova categoria de Burnout que ficou conhecida como Mommy Burnout e é comum entre mães que se sentem sobrecarregadas com os cuidados com os filhos e outras tarefas. É fundamental que a família esteja atenta também para oferecer ajuda e evitar que essas mulheres se sobrecarreguem com tantas demandas em silêncio.

Saiba que o Coaching é um método de desenvolvimento que pode ajudar muito nessa jornada de prevenção do Burnout. Por meio da metodologia é possível planejar com assertividade todas as ações e visualizar a melhor maneira de executá-las.

Você já tinha ouvido falar a respeito da Síndrome de Burnout? Deixe seu comentário abaixo e aproveite para compartilhar este conteúdo em suas redes sociais para levar a informação adiante!

Imagem: Por Siberian Art

E aí, curtiu esse conteúdo?

Saiba que ele é apenas a pontinha do iceberg e você pode desenvolver suas habilidades de liderança muito mais. Baixe agora o ebook Leader Coach e aprenda como extrair o máximo resultado da sua equipe.
Preencha o formulário, é de graça.
José Roberto Marques

Sobre o autor: José Roberto Marques é referência em Desenvolvimento Humano. Dedicou mais de 30 anos a fim de um propósito, o de fazer com que o ser humano seja capaz de atingir o seu Potencial Infinito! Para isso ele fundou o IBC, Instituto que é reconhecido internacionalmente. Professor convidado pela Universidade de Ohio e Palestrante da Brazil Conference, na Universidade de Harvard, JRM é responsável pela formação de mais de 50 mil Coaches através do PSC - Professional And Self Coaching, cujo os métodos são comprovados cientificamente através de estudo publicado pela UERJ . Além disso, é autor de mais de 50 livros publicados.



*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010
CNPJ: 31.328.744/0001-63

This will close in 0 seconds