Qual o Limite do Relacionamento Interpessoais no Trabalho?

Colegas de trabalho conversando

Veja alguns cuidados fundamentais para manter relacionamentos interpessoais saudáveis no ambiente de trabalho.

Saber se relacionar com os colegas de trabalho é uma das habilidades mais valorizadas no universo corporativo. A cultura organizacional de alta performance inclui também o bom relacionamento interpessoal entre seus colaboradores. É preciso considerar que as demandas diárias se tornam muito mais fluidas quando há comunicação efetiva entre os colegas de trabalho e seus respectivos departamentos.

Assim como em outros aspectos, extrapolar nos relacionamentos interpessoais no trabalho pode prejudicar o desempenho profissional em vez de produzir resultados satisfatórios. Nesse sentido, é preciso estar sempre atento ao próprio comportamento, a fim de manter uma conduta favorável na empresa da qual se faz parte.

Os profissionais devem compreender até que ponto o relacionamento com os colegas está dentro do adequado. Neste artigo iremos dar dicas de como estabelecer um bom relacionamento interpessoal com seus colegas, sem que isso prejudique o desempenho corporativo. Boa leitura! 

5 Cuidados para cultivar um bom relacionamento interpessoal no trabalho

Ter uma boa relação com os colegas de trabalho é muito positivo para a produtividade. No entanto, dependendo do grau de intimidade, esse relacionamento pode extrapolar o aceitável em um ambiente corporativo. Ao desenvolver mais intimidade com os colegas é possível que questões pessoais sejam trazidas de fora para dentro da organização.

O fato de estar chateado com um amigo, por exemplo, não deve interferir na realização de tarefas de trabalho. Outra questão bastante relevante diz respeito à perda da formalidade no ambiente organizacional a partir da construção de um relacionamento mais profundo. 

É determinante que os profissionais conheçam os limites do desenvolvimento do relacionamento interpessoal para evitar situações que atrapalhem a rotina de trabalho. Confira abaixo algumas sugestões que podem ajudar você a construir boas relações na empresa:

A felicidade é imprescindível para o bom desempenho motivacional da equipe! Clique aqui, faça nosso “TESTE” e descubra como anda sua felicidade!

1. Mantenha a formalidade

O modo como se relaciona no ambiente de trabalho diz muito sobre você, portanto é preciso ser cauteloso. A proximidade com os colegas de trabalho aumenta com o passar do tempo, e, naturalmente, a liberdade também. 

Justamente neste nível de relacionamento que a atenção deve ser redobrada, para que não haja intimidade em excesso. Essa informalidade pode dar abertura para comportamentos inadequados, como a falta de respeito, por exemplo.

O profissional deve observar os colegas e entender qual é o limite com cada um. Quando as pessoas à sua volta têm uma postura respeitosa é possível se aproximar mais. Contudo, se você já observou que alguns colegas têm atitudes imaturas é interessante manter uma distância segura. Manter a formalidade é a melhor maneira de agir. 

2. Dialogue no momento certo

Fazer amizades no ambiente de trabalho é saudável e bem-vindo, pois cria um senso de aceitação e pertencimento do colaborador junto à empresa. É indispensável, portanto, estabelecer limites, para que os laços criados não atrapalhem o foco e a produtividade.

Durante o expediente, procure abordar apenas assuntos pertinentes à instituição. Separe o horário do almoço e lanche para conversar sobre temas aleatórios. Caso desenvolva uma amizade além dos portões da companhia com alguns colegas, entenda que essa relação é externa.

Não dá para ficar planejando o churrasco do fim de semana durante o expediente, por exemplo. Evite ter conversas pessoais no escritório, pois, além de inadequado, pode te expor ou expor o outro desnecessariamente. Aprender a separar o que é pessoal do que é profissional é crucial para ter boas relações sem prejudicar a sua carreira. 

3. Passe longe da “rádio corredor”

Além de não ser ético, as fofocas prejudicam muito a imagem do profissional perante a organização. Nesse sentido, quando alguém vier lhe falar sobre algum colega de trabalho, se posicione e nunca dê abertura para esse tipo de comportamento. Sua credibilidade ficará afetada se você estiver envolvido no espalhamento de boatos.

Tenha cuidado também com o que revela a seu respeito para seus colegas. Aqueles que falam dos outros com você podem perfeitamente falar sobre você para os demais. Certamente, você não quer que seus colegas saibam dos seus problemas pessoais. Inclusive, é muito saudável deixar as questões pessoais em casa e se concentrar apenas no trabalho enquanto estiver no escritório. 

4. Exercite a inteligência emocional

Ser inteligente emocionalmente significa que você sabe identificar e conduzir as próprias emoções. Essa habilidade é crucial, principalmente em momentos de estresse e resolução de conflitos. Assim você terá a capacidade de lidar com a situação de maneira adequada.

O fato de um profissional estar estressado por alguma razão, não lhe dá o direito de tratar mal seu colega de trabalho. Mantenha sempre a boa conduta e educação, independentemente da situação e procure solucionar o quanto antes o problema que está causando o desconforto.

Se você identifica que tem dificuldade para gerenciar as suas emoções pode se beneficiar do processo de Coaching. Essa metodologia leva o indivíduo a compreender melhor quem é e quais são suas ferramentas para lidar com suas questões. 

5. Preserve sua vida pessoal

Compartilhar informações pessoais excessivamente é um dos erros muito frequentes da maior parte dos profissionais brasileiros devido à sua receptividade e abertura em fazer novas amizades. Porém, no ambiente corporativo essa prática pode não ser muito bem vista. Essa questão também está alinhada com a primeira dica: manter sempre a formalidade.

Como já mencionamos, você certamente não vai querer que as pessoas comentem seus problemas pessoais pelos corredores. E se por acaso seu chefe ficar sabendo que você ultrapassou os limites da formalidade no escritório com os colegas, pode não gostar. Alguns colaboradores perdem seus trabalhos devido a interações mal vistas, então, tenha cuidado! 

6. Seja prestativo, mas não intrusivo

Estar disposto a ajudar os colegas de trabalho quando precisarem é uma qualidade fundamental para um profissional nos dias de hoje. Porém, deve-se tomar cuidado para que essa vontade de contribuir não extrapole os limites e você passe a se intrometer demais no trabalho dos outros. Na dúvida, espere que sua contribuição seja pedida ou apenas se coloque à disposição caso necessário.

Observe até que ponto a sua proatividade não está invadindo o espaço pessoal e profissional do seu colega. Ninguém gosta de alguém que se mostra intrometido demais nas suas atividades. Evitar essa intromissão pode te ajudar a evitar ser inconveniente, algo que pode até levar a discussões mais acaloradas no ambiente corporativo. Ao se manter na sua, você evita indisposições desnecessárias. 

7. Evite as disputas e conflitos

Separar o lado profissional do pessoal é fundamental para ter um ótimo relacionamento interpessoal no trabalho. É comum existirem disputas entre colaboradores, no entanto, é importante evitar que essas pequenas competições extrapolem o ambiente organizacional e possam causar mal-estar entre os colegas.

A competitividade deve ser saudável, ou seja, os profissionais devem se dedicar ao máximo para entregar o melhor desempenho. Caso o colega se saia melhor, basta aceitar e se preparar para o próximo desafio.

Viver em constante disputa com seus colegas não é nada saudável e pode, com o passar do tempo, comprometer seu desempenho. O foco deve estar na realização de suas tarefas e não em atrapalhar seus colegas. 

8. Aceite as diferenças

Cada ser humano é único, por isso, você encontrará pessoas mais parecidas contigo e outras completamente diferentes. Essa pluralidade de personalidades é de suma importância para a organização, pois coloca em um mesmo ambiente diversos pontos de vista e formas de enxergar e resolver um mesmo problema. 

Por isso, é essencial que aceite essas diferenças. Um excelente exercício para evoluir tanto como profissional quanto pessoa é fazer um esforço para entender a visão do outro e a forma com que ele enxerga o mundo. Pratique a empatia, coloque-se no lugar do outro para compreender como ele enxerga diferentes situações e por que age da forma como age. 

9. Não seja arrogante: saiba ouvir

A humildade é um traço bastante apreciado no ambiente de trabalho. Muitas vezes, no ímpeto de querermos mostrar nossos conhecimentos e capacidade de contribuir com o sucesso da organização, desenvolvemos uma aura prepotente e arrogante. 

Além de criar antipatia de todos os colegas de trabalho, essa atitude faz com que nos blindemos contra o que outros colaboradores mais experientes têm a dizer. Isso nos faz cometer erros e ter retrabalhos, resultados opostos ao que desejamos. Quando alguém lhe oferecer uma opinião e um ponto de vista diferente, aceite sem impor barreiras. 

10. Dialogue, não discuta

Muitas pessoas confundem o conceito entre essas duas palavras. Diálogo é a construção de um pensamento realizado por duas pessoas. Discussão é o embate entre duas formas de pensar diferentes. Para dialogar, é preciso estar aberto à opinião e ao conhecimento do outro e ter consciência de que você não sabe de tudo, tendo ciência da possibilidade de estar errado. 

O resultado dessa conversa não será a ideia vencedora, mas algo que surgiu a partir das duas e é bastante superior a elas. Não subestime o valor que o outro tem a oferecer para a construção de respostas mais interessantes para resolver as questões corporativas. Há muito o que aprender através do diálogo.

Com essas dicas você irá desenvolver relacionamentos interpessoais muito mais saudáveis no trabalho!

O artigo é bom, né?

No IBC é assim, não custa nada evoluir e alcançar resultados extraordinários. Se você quer seguir por esse caminho de evolução é só baixar o nosso e-book gratuito,
Tudo sobre Coaching. Preencha o formulário abaixo com seus dados para ler.
José Roberto Marques

Sobre o autor: José Roberto Marques é referência em Desenvolvimento Humano. Dedicou mais de 30 anos a fim de um propósito, o de fazer com que o ser humano seja capaz de atingir o seu Potencial Infinito! Para isso ele fundou o IBC, Instituto que é reconhecido internacionalmente. Professor convidado pela Universidade de Ohio e Palestrante da Brazil Conference, na Universidade de Harvard, JRM é responsável pela formação de mais de 50 mil Coaches através do PSC - Professional And Self Coaching, cujo os métodos são comprovados cientificamente através de estudo publicado pela UERJ . Além disso, é autor de mais de 50 livros publicados.



*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010
CNPJ: 31.328.744/0001-63

This will close in 0 seconds