Qual o Limite do Relacionamento Interpessoais no Trabalho?

relacionamento interpessoal no trabalho

@shutterstock.com / Zurijeta Saiba como se relacionar adequadamente no trabalho.

Saber se relacionar com os colegas de trabalho é uma das habilidades mais valorizadas no universo corporativo. A cultura organizacional de alta performance, inclui também o bom relacionamento interpessoal entre seus colaboradores, considerando que as demandas diárias se tornam muito mais fluidas quando há comunicação efetiva entre os colegas de trabalho e seus respectivos departamentos.

Assim como em outros aspectos, extrapolar nos relacionamentos interpessoais no trabalho pode prejudicar o desempenho profissional, ao invés de produzir resultados satisfatórios. Nesse sentido, é preciso estar sempre atento ao próprio comportamento, a fim de que se mantenha uma conduta favorável na empresa em que faz parte.

5 Cuidados para cultivar um bom relacionamento interpessoal no trabalho

Confira abaixo algumas sugestões que podem ajudar você a construir boas relações na empresa:

1. Mantenha a formalidade

O modo como se relaciona no ambiente de trabalho diz muito sobre você, portanto é preciso ser cauteloso. A proximidade com os colegas de trabalho aumenta com o passar do tempo, e naturalmente, a liberdade também. Justamente neste nível de relacionamento que a atenção deve ser redobrada, para que não haja informalidade em excesso, deste modo, dando abertura para comportamentos inadequados como a falta de respeito, por exemplo.

2. Dialogue no momento certo

Fazer amizades no ambiente de trabalho é saudável e bem-vindo, pois cria um senso de aceitação e pertencimento do colaborador junto a empresa. É indispensável portanto, estabelecer limites, para que os laços criados não atrapalhem o foco e a produtividade. Durante o expediente procure abordar apenas assuntos pertinentes a instituição. Separe o horário do almoço e lanche para conversar sobre temas aleatórios.

3. Passe longe da “rádio corredor”

Além de não ser ético, as fofocas prejudicam muito a imagem do profissional perante a organização. Nesse sentido, quando alguém vier lhe falar sobre algum colega de trabalho, se posicione e nunca dê abertura para este tipo de comportamento, pois sua credibilidade ficará afetada.

4. Exercite a inteligência emocional

Ser inteligente emocionalmente significa que você sabe identificar e conduzir as próprias emoções.  Essa habilidade é crucial, principalmente em momentos de estresse e resolução de conflitos, onde você terá a capacidade de lidar com a situação de maneira adequada.

O fato de um profissional estar estressado por alguma razão, não lhe dá o direito de tratar mal seu colega de trabalho. Mantenha sempre a boa conduta e educação, independentemente da situação e procure solucionar o quanto antes o problema que está causando o desconforto.

5. Preserve sua vida pessoal

Compartilhar a informações pessoais excessivamente é um dos erros muito frequentes da maior parte dos profissionais brasileiros, devido sua receptividade e abertura em fazer novas amizades, porém, no ambiente corporativo essa prática pode não ser muito bem vista. Essa questão também está alinhada com a primeira dica: manter sempre a formalidade.

6. Seja prestativo, mas não intrusivo

Estar disposto a ajudar os colegas de trabalho quando precisarem é uma qualidade fundamental para um profissional nos dias de hoje. Porém, deve-se tomar cuidado para que essa vontade de contribuir não extrapole os limites e você passe a se intrometer demais no trabalho dos outros. Na dúvida, espere que sua contribuição seja pedida ou apenas se coloque a disposição caso necessário.

7. Evite as disputas e conflitos

Separar o lado profissional do pessoal é fundamental para ter um ótimo relacionamento interpessoal no trabalho. É comum existirem disputas entre colaboradores, no entanto, é importante evitar que essas pequenas competições extrapolem o ambiente organizacional e possam causar mal-estar e gerar rusgas entre os colegas.

8. Aceite as diferenças

Cada ser humano é único, por isso, você encontrará pessoas mais parecidas com você e outras completamente diferentes. Essa pluralidade de personalidades é algo de suma importância para a organização, pois coloca em um mesmo ambiente diversos pontos de vista e formas de enxergar e resolver um mesmo problema. Por isso, é de suma importância que você aceite essas diferenças. Um excelente exercício para evoluir tanto como profissional quanto pessoa é fazer um esforço para entender a visão do outro e a forma com que ele enxerga o mundo.

9. Não seja arrogante: saiba ouvir

A humildade é traço bastante apreciado no ambiente de trabalho. Muitas vezes, no ímpeto de querermos mostrar nossos conhecimentos e capacidade de contribuir com o sucesso da organização, desenvolvemos uma aura prepotente e arrogante. Além de criar antipatia de todos os colegas de trabalho, essa atitude faz com que nos blindemos contra o que outros colaboradores mais experientes têm a dizer. Isso faz com que cometemos erros e retrabalho, resultados opostos ao que desejamos.

10. Dialogue, não discuta

Muitas pessoas confundem o conceito entre essas duas palavras. Diálogo é a construção de um pensamento realizado por duas pessoas. Discussão é o embate entre duas formas de pensar diferentes. Para dialogar, é preciso estar aberto a opinião e o conhecimento do outro e ter consciência de que você não sabe de tudo, tendo ciência da possibilidade de estar errado. O resultado dessa conversa não será a ideia vencedora, mas algo que surgiu a partir das duas e é bastante superior a elas.

O artigo é bom, né?

No IBC é assim, não custa nada evoluir e alcançar resultados extraordinários. Se você quer seguir por esse caminho de evolução é só baixar o nosso e-book gratuito,
Tudo sobre Coaching. Preencha o formulário abaixo com seus dados para ler.

Gostou deste artigo? Comente e compartilhe as dicas com seus amigos nas redes sociais!

Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010