10 Dicas para você lidar com o sentimento de culpa

homem chateado olhando para baixo muitos dedos apontando para ele

Saiba como lidar com o sentimento de culpa.

Você convive com o sentimento de culpa? Já se perguntou de onde ele vem e como lidar melhor com ele? Geralmente, esse sentimento surge quando traímos regras interiores criadas por nós mesmos. Em algumas situações, é positivo sentir culpa, pois isso nos impulsiona a reparar um erro.

No entanto, quando essa sensação se transforma em um remorso profundo e injustificado, sai de controle. Esse sentimento fora de proporção é resultado de pensamentos errados a respeito de si mesmo e da realidade. O indivíduo costuma sofrer muito devido ao desenvolvimento desse sentimento. 

Cultivar o sentimento de culpa faz com que o indivíduo puna a si mesmo mentalmente. Com o passar do tempo, a pessoa vai sentindo mais e mais vergonha, sua autoestima fica baixa e há casos em que isso dá origem a comportamentos de autossabotagem. Continue lendo para saber como lidar com esse sentimento, evitando essas consequências desastrosas.

Preencha AGORA o formulário para descobrir!

Sentimento de culpa: 10 dicas de como lidar

Confira a seguir 10 dicas de como lidar com o sentimento de culpa de forma mais saudável. Não deixe que esse sentimento domine seus pensamentos e ações. 

1. Avalie suas atitudes

A primeira dica é avaliar se você realmente cometeu um erro passível de sentir culpa. Sua atitude causou algum dano para outra pessoa? Se sim, pense de que maneira é possível reparar esse erro objetivamente, de forma a minimizar os danos gerados. Você pode e deve se desculpar se agiu mal e buscar consertar ou arcar com os prejuízos financeiros, se for este o caso.

Caso sua culpa seja resultado de uma ação ou palavra injusta, volte atrás. Esteja à disposição para ajudar aquele que foi prejudicado. E, acima de tudo, lembre-se de que todo ser humano comete erros, não é exclusividade sua! 

2. Reconheça suas limitações em determinadas circunstâncias

Em algumas situações, as pessoas têm sentimento de culpa pela forma como agiram, mas desconsideram se poderiam ter feito algo diferente. Com os recursos que você tinha, era possível ter agido de maneira distinta e menos danosa para o outro?

Coloque na balança a forma como você se sentia no momento. Quando estamos nervosos, deprimidos, cansados, distraídos, entre outros, dificilmente temos o discernimento de como agir.

Perdoar a si mesmo depende de muita compreensão e de entender as suas próprias limitações físicas e psicológicas. Tenha em mente que com o que sabe agora você poderá agir diferente no futuro, mas não tinha como fazê-lo no passado. Apenas aceite isso e fique tranquilo. 

3. Entenda que você não tem culpa pelos erros e problemas dos outros

Você já se sentiu culpado pelos erros e problemas dos outros? Normalmente, essa sensação nasce de se sentir impotente por não poder ajudar o outro. Por exemplo, você não pode dar uma carona para um amigo e soube que, ao ir caminhando, ele foi atropelado na rua. Se você não deu a carona, foi porque realmente não podia, então não há motivo algum para se sentir culpado. 

Não podemos e nem devemos nos responsabilizar pelos problemas dos outros. Compreenda que nem tudo está ao seu alcance, isso significa que nem sempre será possível evitar que as pessoas próximas passem por dificuldades. 

4. Não se sinta culpado pelo seu sucesso

Algumas pessoas desenvolvem um sentimento de culpa devido ao fato de terem sucesso, enquanto os outros não conseguem evoluir. Isso é bastante comum entre pessoas da mesma família, quando alguém obtém um grande êxito e o outro não. Se você costuma desmerecer suas vitórias, saiba que isso não ajuda em nada o outro e ainda te prejudica.

Reflita sobre o quanto se dedicou para chegar onde está, será que é justo se colocar para baixo? Nesses casos, o melhor a se fazer é procurar ajudar as pessoas amadas para que elas também possam ser bem-sucedidas em suas empreitadas. Mas, sem nunca tirar seu próprio mérito. 

5. Aceite que todo mundo comete erros, até você

Todo mundo comete pequenos erros na vida e entender isso é essencial para prosseguir livre de uma culpa indevida. Ao aceitar que os erros são parte da vida, você se torna apto a buscar e encontrar soluções pertinentes para o problema. Ninguém erra de propósito, especialmente com outras pessoas, então não seja tão severo consigo mesmo.

Para reduzir os danos causados pelo seu erro, questione-se sobre como você pode repará-lo. Empenhe a sua energia na resolução da questão e não em se questionar a respeito do famoso “e se?”. 

6. Entenda que você não é perfeito

Será que você não está estabelecendo para si expectativas de perfeição e modelos morais irreais? Se o sentimento de culpa é uma constante na sua vida, é válido se questionar a respeito do rigor dos seus padrões. Quando trabalhamos com metas impossíveis de serem alcançadas, é natural viver frustrado. Evite se colocar em uma busca impossível pela perfeição, isso apenas te tornará infeliz. 

7. Entenda que você e deve proteger seus próprios interesses 

As pessoas precisam entender que proteger seus próprios interesses não é um comportamento egoísta ou que te torna alguém ruim. Ninguém deve se manter à mercê dos desejos dos outros. Valorize as suas necessidades e vontades, sem ultrapassar os limites alheios. Tenha ciência de que você é tão importante quanto os outros. Sua liberdade termina onde começa a liberdade do outro. 

8. Conflitos são normais 

Muitas pessoas não gostam de entrar em conflito ou competições com os outros. No entanto, nem sempre é possível fugir dessas situações. Nem todo acordo é celebrado por meio de gentileza e diplomacia. Entenda que algumas vezes você precisará ser mais duro com os outros sem necessariamente se sentir culpado por isso. 

9. Aceite quem você é

Parte do sentimento de culpa pode ser resultado da não aceitação da pessoa que você é. Não se culpe por não ser como os outros esperavam que você fosse. Ninguém precisa atender as expectativas de outras pessoas. A única pessoa a quem você deve agradar é a si mesmo. Desde que não ofenda ninguém, está tudo certo em ser como se é.

10. Procure ajuda especializada

Caso o sentimento de culpa esteja dominando a sua vida e te impedindo de ser feliz, é importante buscar ajuda médica especializada. Conversar com um profissional é o começo do entendimento de como resolver suas questões internas. Quando solucionar as suas próprias problemáticas, então terá a oportunidade de se perdoar.

Com essas dicas você poderá lidar melhor com o sentimento de culpa. Aproveite para deixar seu comentário abaixo.

O artigo é bom, né?

No IBC é assim, não custa nada evoluir e alcançar resultados extraordinários. Se você quer seguir por esse caminho de evolução é só baixar o nosso e-book gratuito,
Tudo sobre Coaching. Preencha o formulário abaixo com seus dados para ler.
José Roberto Marques

Sobre o autor: José Roberto Marques é referência em Desenvolvimento Humano. Dedicou mais de 30 anos a fim de um propósito, o de fazer com que o ser humano seja capaz de atingir o seu Potencial Infinito! Para isso ele fundou o IBC, Instituto que é reconhecido internacionalmente. Professor convidado pela Universidade de Ohio e Palestrante da Brazil Conference, na Universidade de Harvard, JRM é responsável pela formação de mais de 50 mil Coaches através do PSC - Professional And Self Coaching, cujo os métodos são comprovados cientificamente através de estudo publicado pela UERJ . Além disso, é autor de mais de 50 livros publicados.



*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010
CNPJ: 31.328.744/0001-63