Dicas para dominar a arte de resolver problemas

Resolver Problemas A arte de resolver problemas – Veja as dicas

 

Muitas pessoas têm verdadeiras crises de ansiedade quando se veem diante de algum problema, independente do tamanho e da gravidade dele. Solucionar situações complicadas pode ser mais simples do que parece quando você domina a arte de analisar todos os cenários e fatores envolvidos. Torne-se alguém que resolve as pendências e não que sofre diante de dilemas.

13 Dicas para dominar a arte de resolver problemas

Antes de começar a lista de dicas, preciso lembrar que nenhuma solução é adequada para todo mundo, existem algumas particularidades que determinam outros caminhos a serem seguidos. As sugestões a seguir têm como objetivo te ajudar a entender os seus problemas e encontrar respostas com base nessa análise.  

Você é feliz na sua vida pessoal e profissional?
Clique aqui e descubra como anda sua Felicidade!

1 – Não tenha medo de admitir que tem problemas

Esse é o primeiro item desta lista porque muitas pessoas têm dificuldades de assumir a existência de seus problemas. A negação não contribui em nada para melhorar a situação, muito pelo contrário, pois permite que a questão aumente com o tempo. Não adianta protelar as suas aflições, pois elas continuarão onde estão e como uma bola de neve rolando pela montanha aumentarão até chegar a um patamar insolúvel. Admitir que tem um problema permite pensar sobre uma solução.

2 – Saiba qual o tamanho real do seu problema

Já percebeu que muitas vezes as pessoas dizem que têm grandes problemas que, na verdade, são questões bem pequenas? Você certamente já foi ou será uma dessas pessoas em algum momento da vida. Estar inserido dentro do contexto faz com que o indivíduo enxergue as situações com um filtro exagerado de gravidade. A responsável por essa visão distorcida é a sua mente que, por estar preocupada, não consegue interpretar os fatores com a racionalidade necessária.

O conselho é tirar um tempinho para respirar e refletir a respeito do problema em questão. Pode ser aquela pausa para o cafezinho, nesse período, repasse mentalmente o que te aflige e a razão pela qual isso parece tão desastroso. Em seguida, considere as potenciais consequências da concretização da sua preocupação ou de não resolvê-la. Pode ser algo desagradável, mas não necessariamente grave. Boa parte dos problemas que parecem enormes são pequenos quando colocados em escala com outras questões pertinentes.

3 – Informe-se

Essa é a era da informação, então, aproveite para pesquisar possíveis soluções e alternativas. Quanto mais você se familiariza com a questão, mais ela se torna clara e passível de ser resolvida. Normalmente, as coisas mais assustadoras são aquelas sobre as quais sabemos pouco ou nada. Desmistifique o seu problema estudando-o e encontrando respostas válidas para as eventuais complicações que ele possa gerar.

4 – Você não precisa estar sempre certo

Problemas pequenos podem se tornar gigantescos somente porque o indivíduo é incapaz de admitir que não está certo o tempo todo. É um grande desperdício de energia buscar provar que está sempre certo e ainda pode trazer sérias complicações para o seu dia a dia. Então, estimule a sua humildade para reconhecer que pode errar e que seus erros podem ser corrigidos.

5 – Tenha um plano B

Uma das formas mais inteligentes de resolver problemas é encarar que a primeira tentativa pode não ser bem-sucedida e tudo bem. Tenha um plano B na manga para poder colocar em prática caso aquilo que você imaginou não se mostre efetivo. Ao desenhar uma estratégia em sua mente, você pode se apegar demasiadamente a mesma não percebendo seus eventuais “furos”.

Ressalto que ter um plano de contingência não significa que você não acredita em si ou na sua capacidade de solucionar questões, mas que é prevenido. Outro ponto positivo de pensar em mais saídas para um mesmo problema é conseguir vê-lo de todos os ângulos. Ter outras opções de resolução te deixará mais seguro e isso faz com que diminua a pressão de obrigatoriamente acertar.

6 – Seja realista

Seja realista e procure enxergar as questões sem filtros que deturpem as eventuais soluções que podem ser adotadas. Aqueles que estão sempre pensando que as coisas vão dar errado já estão acabando com as suas chances de sucesso antes mesmo de tentar. Evite ser como o personagem Simplício do livro “A Luneta Mágica”, de Joaquim Manuel Macedo, que em um determinado momento só conseguia enxergar a maldade das pessoas e, em outro, somente a bondade. Tudo na vida deve ter equilíbrio, inclusive as nossas percepções sobre os outros e o mundo.

Clareie seus pensamentos com ajuda do “Detox da Mente”!
Um desafio que irá te ajudar a ter uma vida mais leve e feliz!

7 – Use a Lei de Parkinson

Trata-se de um ditado que diz que o trabalho tende a tomar o tamanho do tempo disponível para ser realizado. Basicamente, se você tiver cinco horas para realizar uma tarefa que leva apenas uma hora, normalmente usará até seu último minuto. É a velha máxima de que quem tempo muito tempo acaba sem tempo para nada, a procrastinação é um monstrinho inicialmente pequeno que encontra um ambiente profícuo para crescer no tempo de sobra.

Seus problemas não serão magicamente resolvidos só deixando o tempo passar. Concentre-se em encontrar soluções reais e não desculpas para empurrar para o futuro o que pode até parecer desgastante agora, mas que pode se tornar praticamente impossível de solucionar amanhã. O que pode ser resolvido agora deve ser resolvido agora.

8 – Aprenda com a sua experiência

Quando alguma coisa dá errado na sua vida, você fica se lamentando e desejando nunca ter vivido aquela experiência ruim? Saiba que deve mudar esse pensamento, afinal, os erros te permitem adquirir conhecimento sobre o que não fazer diante de determinadas situações. Os problemas podem se tornar oportunidades para você mudar o rumo da sua vida e crescer com as situações que saírem diferente do esperado. Além disso, a vida de ninguém é feita somente de acertos.

9 – Mantenha o seu foco

É comum que, ao se sentir pressionado por uma situação, o indivíduo busque meios de fugir dessa sensação angustiante. No entanto, é essencial manter o seu foco naquilo que precisa ser solucionado. Pense no problema em todos os seus pormenores, identificando todas as formas como pode afetar a sua vida para então encontrar uma solução válida. Deixar o problema para ser resolvido somente no momento final pode acarretar em soluções apressadas que apenas se mostram paliativas, mas que não resolvem de verdade.

10 – Evite esconder seus sentimentos

Há uma mistificação das pessoas fortes que enfrentam os problemas sem se abalar nos dias de hoje que não condiz com a realidade. Tudo bem se sentir abalado, triste e desnorteado em algum grau com situações que parecem fugir das suas possibilidades de resolução. O que não pode acontecer é você deixar que esses sentimentos atrapalhem o seu planejamento para seguir em frente.

Preciso deixar claro também que é essencial evitar esconder seus sentimentos dos outros e de si mesmo. Ao não admitir que realmente se importa com uma determinada questão, você entra em negação e deixa de buscar uma solução pertinente. Se algo está te machucando externe, viva a dor, aos poucos ela vai diminuindo, se tornando apenas tristeza e, por fim, se transforma em uma lembrança não muito boa, mas que não te afeta mais.

11 – O problema é real?

Os tópicos acima, além de te ajudar a encontrar soluções para os seus problemas, permitem identificar aquelas situações em que a mente cria uma armadilha. Algumas das principais preocupações que as pessoas têm resultam de questões internalizadas, sentimentos mal resolvidos. Então, externalize o seu problema, se possível converse com um amigo a respeito, colocar a questão para outra pessoa torna mais simples vê-la tal qual é. Lembre-se que você está dentro da situação, podendo não ter racionalidade e mecanismos para identificar que está preso em algo que nem existe.

12 – Converse com outras pessoas

Além de poder aprender com a sua própria experiência, é possível aprender com a experiência alheia. Exatamente por isso, conversar com pessoas de sua confiança se mostra uma atitude acertada diante de um grande problema. Ainda que o outro não tenha vivido exatamente a mesma situação, pode apresentar o seu ponto de vista com uma solução inusitada que talvez nem passasse pela sua cabeça.

Cada indivíduo tem seus próprios recursos para enfrentar os dilemas mais complexos da vida, usar as ferramentas dos outros pode ser uma boa maneira de encontrar alento. Mas, lembre-se que as soluções são como sapatos, o que serve perfeitamente para um pode apertar o outro.

13 – Esqueça os sentimentos ruins dos problemas resolvidos

Após ter solucionado uma determinada questão, você deve esquecer a angústia que ela criou, mas manter em sua memória os ensinamentos deixados por ela. Ao entrar em um problema por um erro cometido, já sabe que deve agir diferente em uma próxima vez. No entanto, não se deve ficar mantendo sentimentos negativos relacionados a essa questão, como mágoa, por exemplo. Se você optou por perdoar alguém que te fez algum mal e não pensar mais sobre uma situação problemática, cumpra esse intento.

Se a sua intenção é dominar a arte de resolver problemas, busque ser mais prático, deixando os lamentos de lado para focar na ação. Faça isso e veja o quanto a sua vida irá se transformar!

O artigo é bom, né?

No IBC é assim, não custa nada evoluir e alcançar resultados extraordinários. Se você quer seguir por esse caminho de evolução é só baixar o nosso e-book gratuito,
Tudo sobre Coaching. Preencha o formulário abaixo com seus dados para ler.

Quer eliminar hábitos tóxicos da sua vida?

Preencha AGORA o formulário para saber como!

logo detox branca

Copyright:  225658015 – https://www.shutterstock.com/pt/g/stocktributor



*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010