O que é psicologia humanista?

Psicologia Humanista Conheça as principais características da Psicologia Humanista

A Psicologia é uma área das ciências humanas que tem os seus esforços voltados para o estudo dos comportamentos e também de funções mentais. Graças a ela, é possível entender inúmeras questões que permeiam as relações sociais e também fatores emocionais.

Entretanto, é importante pontuar que a psicologia apresenta várias abordagens e metodologias, que foram desenvolvidas por diversos pensadores da área com o passar do tempo. Não há abordagens certas ou erradas, apenas métodos e visões diferentes para explicar a mente humana.

Entre essas abordagens, está a Psicologia Humanista. Quer saber mais sobre esse segmento da Psicologia? Então, querida pessoa, é só dar continuidade à leitura a seguir!

O que é a Psicologia Humanista? 

Diferentemente de outras abordagens da psicologia, a Psicologia Humanista considera as pessoas como um todo. Ela vê o indivíduo como um ser único, e não uma máquina que precisa ser programada e que está dividida entre cérebro, corpo, emoção etc. Trata-se de uma abordagem que entende os indivíduos como seres pensantes, com razão e emoção em um todo integrado. Assim, essa abordagem entende que os indivíduos estão em constante busca pela autorrealização.

Esse segmento da psicologia foca na maneira como o comportamento de uma pessoa se relaciona com os seus sentimentos íntimos e como eles afetam a sua imagem. Para isso, a Psicologia Humanista busca conhecer o indivíduo de modo a humanizar o seu aparelho psíquico. Dessa forma, ela segue o lado oposto de abordagens que têm a visão do ser humano como um ser condicionado pelo mundo externo.

Um pouco da história da Psicologia Humanista

No final da década de 1950, Abraham Maslow, Carl Rogers e outros psicólogos não acreditavam que o comportamento humano fosse condicionado ou baseado na mente consciente e inconsciente. Para eles, a psicologia precisava de uma abordagem mais humanista e que considerasse a pessoa como um todo — o que inclui a sua saúde, criatividade e individualidade.

Os estudos que deram origem à Psicologia Humanista têm origem nos questionamentos de Rogers e Maslow às teorias behavioristas (ou comportamentais), que, para os humanistas, foram entendidas como formas de desumanizar o aparelho psíquico.

Vale destacar que a Psicologia Humanista tem base em duas outras abordagens importantes: o Existencialismo e a Fenomenologia. Enquanto o Existencialismo vê o indivíduo como o centro dos processos, a Fenomenologia entende que esse indivíduo tem total consciência do mundo e toda a sua experiência não é de outra maneira que esta: consciente.

Abraham Maslow e Carl Rogers: os precursores da Psicologia Humanista

Psicólogo americano e considerado até os dias atuais como o pai do movimento humanista, Abraham Maslow dedicou a sua vida acadêmica para compreender a existência humana. Para Maslow, as pessoas são capazes de se autorrealizar. Para ele, a autorrealização é o nível mais alto da existência humana. Maslow também foi o responsável pela criação da escala de necessidades humanas que necessitam ser satisfeitas. Essa escala é conhecida como Pirâmide de Maslow.

Carl Rogers também é um dos responsáveis pela criação da Psicologia Humanista. Psicólogo americano, Rogers se dedicou a entender o indivíduo, e os seus estudos apontavam a capacidade de cada pessoa renovar e atualizar os seus potenciais e competências.

Para Rogers, as novas experiências vividas pelos indivíduos contribuem para que conceitos e padrões construídos desde a infância sejam substituídos ou reforçados. Graças a Carl Rogers, a terapia passou a ser centrada na pessoa, e não nas teorias. O pensador teve uma vasta experiência em tratamento com pacientes emocionalmente perturbados e doentes.

Algumas características da psicologia humanista

A psicologia humanista não reduz a pessoa em componentes, como genes, mente, inconsciente e comportamentos observáveis. Essa é uma terapia individualizada, em que o cliente é quem decide quais assuntos serão abordados durante a sessão e quais passos são necessários para alcançar os seus objetivos e cumprir as suas metas. Esse tipo de abordagem permite que o cliente tenha uma visão mais realista e completa sobre o seu comportamento.

O que marca a psicologia humanista é seu compromisso de engajamento em favor da mudança social e cultural, contribuindo para a construção de uma sociedade com valores mais humanos e menos controladores. Não é a sociedade que controla o comportamento humano, mas é o comportamento humano que cria a cultura e a sociedade. Assim, quanto mais as pessoas se preocuparem em desenvolver a si mesmas, mais a sociedade como um todo conseguirá evoluir.

Profissionais que atuam nessa área da psicologia se concentram nos seus clientes de forma personalizada. Além disso, buscam empatia, colocando a pessoa em primeiro lugar e facilitando o alcance da autorrealização e a conquista de todo o potencial do indivíduo. O psicólogo não faz julgamentos de valor em relação ao que ouve do paciente.

Esse tipo de psicologia não tem o foco apenas em ajudar as pessoas a se recuperar de doenças mentais, mas também de abraçar a sua essência e conhecer os seus pontos fortes, que podem potencializar a sua felicidade. O indivíduo é convidado a expressar a sua essência: pensamentos, crenças, sentimentos e palavras. Psicodrama, escrita, desenho e pintura podem ser utilizados para ajudar nessa expressão.

Por fim, não podemos deixar de considerar que a Psicologia Humanista é essencialmente existencialista. Isso quer dizer que os terapeutas da área estimulam as pessoas a se expressarem por meio da criatividade para que compreendam o todo do indivíduo: físico, intelectual, social, emocional e espiritual.

Uma dica especial

Você quer aumentar ainda mais o seu potencial para melhor atender os seus clientes? Então, invista na formação Professional & Self Coaching e descubra como isso é possível. Vale destacar que o IBC é a única escola de coaching do país com certificação ISO 9001, o que atesta a qualidade das suas formações e a eficácia da sua metodologia de ensino.

Agora, conte pra gente, ser de luz: você já conhece a Psicologia Humanista na prática? Utilize o espaço abaixo para compartilhar a sua experiência e deixar a sua opinião sobre o tema. Além do mais, que tal levar estas informações a todos os seus amigos, colegas de trabalho, familiares e a quem mais possa se beneficiar delas? Compartilhe este artigo nas suas redes sociais!

Copyright: leolintang / Shutterstock

José Roberto Marques

Sobre o autor: José Roberto Marques é referência em Desenvolvimento Humano. Dedicou mais de 30 anos a fim de um propósito, o de fazer com que o ser humano seja capaz de atingir o seu Potencial Infinito! Para isso ele fundou o IBC, Instituto que é reconhecido internacionalmente. Professor convidado pela Universidade de Ohio e Palestrante da Brazil Conference, na Universidade de Harvard, JRM é responsável pela formação de mais de 50 mil Coaches através do PSC - Professional And Self Coaching, cujo os métodos são comprovados cientificamente através de estudo publicado pela UERJ . Além disso, é autor de mais de 50 livros publicados.



*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010
CNPJ: 31.328.744/0001-63

This will close in 0 seconds