Gestão de Qualidade aliada a Gestão de Pessoas

equipe analisando gráficos

Entenda como a Gestão de Qualidade aliada a Gestão de Pessoas beneficia as empresas.

Toda empresa trabalha para oferecer algum tipo de produto e/ou serviço ao seu mercado consumidor. Entretanto, para que os consumidores a tenham como referência, é muito importante que os processos internos, no que tange à sua organização e estruturação, estejam alicerçados por uma séria gestão da qualidade e também por processos eficazes de gesta de pessoas.

Mas qual exatamente é a diferença entre esses dois tipos de gestão? De que maneira eles se complementam? Como essa combinação pode ser positiva para as organizações? Essas são as perguntas cujas respostas estão no artigo que você vai conferir a seguir. Boa leitura!

O que é gestão de qualidade?

A gestão de qualidade, como o próprio nome sugere, consiste em um conjunto de atividades e processos desenvolvidos pelas empresas para garantir qualidade em tudo aquilo que pode ser percebido pelo consumidor: produtos, serviços, atendimento, comunicação, marca, experiência de compra e consumo etc.

Esse processo depende da definição de padrões mínimos de qualidade que precisam ser definidos em todos esses quesitos. Os gestores de qualidade acompanham se esses padrões estão ou não sendo alcançados, promovendo alterações em determinados processos da organização até que se chegue ao lugar desejado de qualidade.

Esses processos dependem dos padrões definidos pela própria empresa, com foco no cliente, nas lideranças e também no desenvolvimento das competências dos próprios colaboradores. As pesquisas de mercado e os dados obtidos também contribuem para que as decisões tomadas sejam mais estratégicas, sempre no sentido de satisfazer ao máximo o cliente. Esse tipo de gestão depende do planejamento estratégico, das auditorias nas diferentes áreas da empresa e da obediência às normas da ISO.

O que é gestão de pessoas?

O processo de gestão de pessoas, por sua vez, diz respeito aos cuidados da empresa em relação a tudo o que se refere aos seus recursos humanos, ou seja, a quem faz parte do seu próprio quadro de colaboradores.

Assim, esse tipo de gestão envolve as ações de recrutamento e seleção de profissionais, onboarding, retenção de talentos, planos de carreira, treinamento e capacitação, organização de cargos e funções, definição de salários e benefícios, avaliações de desempenho, feedback, motivação, melhoria contínua, clima organizacional positivo, comunicação interna, endomarketing, desenvolvimento de novas lideranças, além das tradicionais rotinas de departamento de pessoal.

Toda empresa é feita essencialmente por pessoas. Não importa que a organização tenha uma infraestrutura invejável, informações privilegiadas e tecnologia de ponta, se não houver um quadro de colaboradores competentes para fazer um uso estratégico de todos esses recursos. Assim, a gestão de pessoas tem a meta específica de cuidar dos recursos humanos da empresa, capacitando-os e motivando-os a sempre darem o melhor de si nas suas respectivas funções.

Como a gestão de qualidade e a gestão de pessoas se complementam?

Essa complementaridade significa que não se trata apenas de produzir e ofertar, mas sim de buscar a máxima qualidade e a evolução contínua dos serviços e produtos e de criar e alinhar diretrizes como parte fundamental da cultura organizacional da empresa. A partir daí, vem a segunda questão: a gestão de qualidade é feita separadamente dos demais processos? Com certeza, a resposta é “não”.

A gestão de qualidade aliada à gestão de pessoas é o que torna eficaz a implantação do controle de qualidade — tanto no que diz respeito aos produtos, quanto à gestão dos colaboradores. Nesse sentido, compreende ainda: o desenvolvimento das lideranças, o engajamento dos profissionais, o relacionamento com os stakeholders, as estratégias de gestão, a visão de futuro e a melhoria contínua de todos os processos e sistemas envolvidos.

Profissionais que foram bem selecionados, que são adequadamente remunerados, que trabalham em funções compatíveis à sua formação, que vivem em harmonia na empresa, que se comunicam com clareza, que recebem avaliações de desempenho e feedbacks com regularidade e a quem são oferecidos treinamentos e capacitações contínuos certamente trabalharão com muito mais motivação, energia, atenção, empenho e qualidade.

Consequentemente, os padrões citados da gestão de qualidade se elevam, pois partimos do princípio básico de que profissionais capacitados e com qualidade de vida no trabalho conseguem trabalhar mais e melhor. Assim, a produtividade e a qualidade daquilo que é oferecido ao cliente final ficam muito maiores quando o próprio colaborador interno da empresa é valorizado.

Como a aliança entre os dois processos de gestão beneficia as empresas?

Sem essa cooperação dos gestores de pessoas, das lideranças e dos próprios profissionais que compõem a empresa, a gestão de qualidade perde a sua função, pois, ainda que seja a direcionadora das ações que vão elevar a excelência da qualidade dos produtos e serviços, é a forma com que os colaboradores a concebem que faz a sua implantação ter sucesso ou não.

Isso quer dizer que a gestão de qualidade e a gestão de pessoas estão conectadas e são interdependentes, uma vez que essa intercolaboração é fundamental para o alcance dos resultados. O desenvolvimento da gestão de pessoas eleva os padrões de qualidade da empresa. Da mesma forma, a qualidade da empresa gera clientes satisfeitos e mais lucros, o que permite que a organização invista ainda mais nos seus recursos humanos. É um benéfico ciclo de retroalimentação.

Desse modo, podemos afirmar que a gestão de qualidade aliada à gestão de pessoas torna-se ainda mais poderosa e efetiva, uma vez que, além de focar nos processos estratégicos, também tem como base o desenvolvimento dos profissionais. Isso é essencial para que haja uma gestão congruente e para que o clima organizacional seja favorável — não apenas à manutenção da qualidade das estruturas internas, mas especialmente no que tange à qualidade de vida das pessoas no trabalho.

E você, ser de luz, como avalia a gestão de qualidade do seu ambiente de trabalho? E quanto à gestão de pessoas? Esses dois elementos caminham juntos na sua empresa? Contribua deixando o seu comentário no espaço a seguir. Além do mais, que tal levar estas informações a todos os seus amigos, colegas de trabalho, familiares e a quem mais possa se beneficiar delas? Compartilhe este artigo nas suas redes sociais!

José Roberto Marques

Sobre o autor: José Roberto Marques é referência em Desenvolvimento Humano. Dedicou mais de 30 anos a fim de um propósito, o de fazer com que o ser humano seja capaz de atingir o seu Potencial Infinito! Para isso ele fundou o IBC, Instituto que é reconhecido internacionalmente. Professor convidado pela Universidade de Ohio e Palestrante da Brazil Conference, na Universidade de Harvard, JRM é responsável pela formação de mais de 50 mil Coaches através do PSC - Professional And Self Coaching, cujo os métodos são comprovados cientificamente através de estudo publicado pela UERJ . Além disso, é autor de mais de 50 livros publicados.



*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010
CNPJ: 31.328.744/0001-63

This will close in 0 seconds