Soluções de problemas na empresa: conheça as situações mais comuns e como evitá-las

Problemas nas empresas Soluções de Problemas nas empresas: Como resolver?

 

Quantas vezes você já escutou que uma empresa fechou as portas? Declarou falência? E tantas situações parecidas? Pois é, mas você faz ideia do porquê de isto acontecer com tanta frequência? Claro que cada caso é um caso. Só que existem alguns probleminhas que são muito comuns e recorrentes.

Podemos começar falando que todo mundo tem problemas. Na vida pessoal, familiar, com amigos, consigo mesmo, no trabalho, financeiros, amorosos… de forma geral, problemas são situações adversas que acontecem em todas as áreas de nossas vidas.

Desenvolva um ambiente de trabalho prospero e saudável!
Leia meu livro “Ferramentas de Gestão”, ele vai te surpreender!

E, por mais que acreditemos estar aptos, prontos, totalmente preparados, a probabilidade de acontecer algo que não estava em nossos planos ainda é grande. Porém, isso não quer dizer que devemos nos desesperar e desistir.

Muito pelo contrário, os problemas nos ajudam a crescer. A sermos melhores. A entender o mundo e o outro. Até mesmo a enxergar a beleza dentro das mais diversas situações, muitas vezes inimagináveis. Mesmo que, inicialmente, você não acredite: tudo tem um porquê. E vai ser só lá na frente que vamos saber usufruir do aprendizado adquirido.

Problemas no mundo dos negócios: todo mundo tem

De acordo com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – SEBRAE, 25% dos empresários afirmam que um dos principais motivos para o encerramento das atividades é o modelo de gestão.

Em seguida vem os custos, despesas e juros. A questão é que para evitar erros como estes e manter um empreendimento saudável é preciso tomar alguns cuidados específicos.

5 situações comuns e suas possíveis soluções

Conheça algumas das situações mais comuns que acontecem nos negócios e que podem prejudicá-los de forma verdadeiramente significativa.

1 – Falhas na comunicação

Muitas empresas não estruturam a comunicação interna e o resultado disso é uma organização inteira que não tem uma fala sintonizada. Cada departamento precisa conversar entre si.

Não há fluidez nos processos e a troca de informações ocorre com muitos ruídos e intervenções. Em casos mais graves, uma comunicação interna não estruturada gera prejuízos financeiros para a empresa. O que fazer para solucionar esta questão?

Estruture sua comunicação interna. Liste os meios de comunicação que melhor atenda às necessidades da sua empresa e que facilite a troca de informação entre os departamentos desta. E-mail marketing, mural de avisos e cartazes são os mais utilizados pelas empresas para se comunicar com seus colaboradores.

2 – Ausência de Processos Estruturados

Tão necessário quanto a comunicação interna é a estruturação dos processos. Isso garante fluidez no andamento das atividades e contribui positivamente com a gestão da organização.

Quando a empresa não possui processos estruturados, os resultados são catastróficos não só para a imagem da empresa – que não conseguirá entregar seu produto ao cliente com a excelência desejada – como também para a lucratividade do negócio.

Portanto, é importante investir em sistemas que otimizem o ciclo operacional, bem como que gerenciam as atividades e processos da empresa com assertividade e segurança. Além disso, envolva os colaboradores nos processos de mudança. Isso garantirá o comprometimento da equipe com a busca de resultados cada vez melhores.

3 – Clima Organizacional

Muitas empresas não investem em políticas de relacionamento e em gestão de pessoas. Isso cria um ambiente propício para possíveis conflitos internos entre colaboradores, além de um clima organizacional hostil e desagradável.

Um clima organizacional ruim influencia de forma negativa a produtividade dos colaboradores e isso, tem impacto no andamento dos processos da empresa. Para solucionar este problema, é importante ter alguém responsável por criar estratégias que favoreçam as boas relações entre os colaboradores.

Atividades fora do ambiente de trabalho, celebrações de datas comemorativas (dia das mães, dia dos pais, Natal) são algumas das soluções para reverter esse clima organizacional.

4 – Falta de informação e estrutura de custos

Uma outra situação bem prática é a falta de informação. Ou seja, estar a par de dados como balanço, DRE e fluxo de caixa são essenciais para manter um negócio girando. Mas além desses, existem outros indicadores de que sua empresa não está indo tão bem quanto você imagina. Como os operacionais, financeiros, de RH, comerciais, do ambiente externo…

E, acredite, por mais que pareça muita coisa, essa é só a ponta do iceberg. Se você não tiver pessoas de confiança ao seu lado e controle do que está indo e vindo, as “coisas” não vão fluir.

Além disso, muitas empresas têm dificuldade em conciliar sua estrutura de custos e despesas com o momento pelo qual o empreendimento está passando. Esse ponto é um verdadeiro desafio para os empreendedores.

Para solucionar esse problema é preciso parar e pensar no negócio como um todo. Além de aceitar alguns conflitos de escolhas. Um ordenamento da relevância de cada um dos gastos também ajudará a enxergar melhor o problema. A partir daí é que a empresa será capaz de ajustar seus custos e despesas para, então, seguir em frente.

5 – Gestão inadequada

Ah, mas o problema não pode ser o chefe! E é aqui que se encontra um dos principais problemas. Ser um líder, gestor, é completamente diferente de ser chefe. Chefe é aquele que manda e tapa olhos e ouvidos.

Esse é um método de gestão que já não funciona – há um bom tempo, na verdade –, e que comentei algumas vezes em outros textos. Outros pontos de gestão inadequada são modelos e práticas que podem ser aplicados a diferentes tipos e tamanhos de empresas.

Por exemplo, um bom começo pode ser a definição do retorno mínimo exigido pelo acionista através do ROIC [Retorno Sobre Capital Investido]. De onde surgirão os indicadores que vão servir como base para a criação de VBMs [gestão baseada em valor].

Independente do modelo escolhido, é preciso que a empresa tenha de maneira clara e bem estruturada a forma de cobrança e acompanhamento dos resultados. Porque não adianta nada ter em mãos os melhores dados e não analisá-los para que gerem números cada vez melhores ou solucionem as adversidades.

Desenvolva um ambiente de trabalho prospero e saudável!
Leia meu livro “Ferramentas de Gestão”, ele vai te surpreender!

O Coaching como solução corporativa para as empresas

Além das formas que citei até aqui, existe mais uma que também é considerada verdadeiramente eficiente e que tem ajudado os mais diversos tipos de empresas a lidarem com os problemas que enfrentam em seu dia a dia.

Estou falando do Coaching Corporativo, uma metodologia que leva às empresas os conhecimentos, técnicas e ferramentas de Coaching e contribui, efetivamente e na prática, para que estas compreendam seus problemas e desenvolvam estratégias eficientes para eliminá-los e também evitá-los no futuro.

Com o IBC Corporativo a sua empresa mantém-se constantemente preparada para vencer seus desafios e alcançar o sucesso em seu mercado de atuação.

E para você, existe alguma outra situação comum nas empresas? Tem alguma sugestão para compartilhar com a gente? Use o espaço abaixo para nos contar a sua experiência e a sua opinião sobre o assunto. E se este conteúdo te ajudou de forma positiva, curta e compartilhe em suas redes sociais.

E aí, curtiu esse conteúdo?

Saiba que ele é apenas a pontinha do iceberg e você pode desenvolver suas habilidades de liderança muito mais. Baixe agora o ebook Leader Coach e aprenda como extrair o máximo resultado da sua equipe.
Preencha o formulário, é de graça.

Copyright: Jirsak / Site: https://www.shutterstock.com/pt/g/Jirsak

José Roberto Marques

Sobre o autor: José Roberto Marques é referência em Desenvolvimento Humano. Dedicou mais de 30 anos a fim de um propósito, o de fazer com que o ser humano seja capaz de atingir o seu Potencial Infinito! Para isso ele fundou o IBC, Instituto que é reconhecido internacionalmente. Professor convidado pela Universidade de Ohio e Palestrante da Brazil Conference, na Universidade de Harvard, JRM é responsável pela formação de mais de 50 mil Coaches através do PSC - Professional And Self Coaching, cujo os métodos são comprovados cientificamente através de estudo publicado pela UERJ . Além disso, é autor de mais de 50 livros publicados.



*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010
CNPJ: 31.328.744/0001-63