4 exemplos de metas SMART e como aplicar o conceito na sua empresa

Metas SMART é uma ferramenta que tem o objetivo de definir metas construídas de forma a se considerar 5 atributos: S (Específico), M (Mensurável), A (Atingível), R (Relevante) e T (Temporal).

Ao longo do tempo, é possível notar o quanto é constante e importante, tanto para as pessoas quanto para as empresas, a busca por metas.  

Estabelecer metas parece ser uma tarefa simples e comum, pois a impressão que se tem é de que as pessoas já estão familiarizadas com o processo de pensar, elaborar e colocar em prática as estratégias necessárias para atingir as metas pré-estabelecidas.

Mas o que muitas pessoas não sabem é que na prática a realidade é outra.

As metas SMART é uma ferramenta que auxilia na definição de metas, não importando se estas servirão para uma determinada pessoa ou para uma empresa. O importante é entender que essa é uma importante ferramenta de Coaching que simplesmente auxilia alguém ou uma empresa a estabelecer suas metas.

É importante ressaltar que ao definir metas as pessoas precisam entender que elas devem ser extremamente diretas, dessa forma não deixam espaço para suposições ou dúvidas. Uma pessoa que estabelece como meta: “ano que vem vou me atentar mais à minha saúde”, ou “semestre que vem vou implantar novas ideias na equipe de vendas”, por exemplo. Percebe o quanto tudo isso é vago?

Para que as metas mencionadas no exemplo acima consigam ser aplicadas como metas SMART, é fundamental que sejam reformuladas a fim de se tornarem mais precisas e diretas, pois da forma que estão elas podem ser consideradas como metas vagas, com ausência de informações.

Como deve ser uma meta SMART?

Quando uma meta é traçada, fica claro para uma empresa, por exemplo, que aquele é o estado ou o lugar que ela pretende alcançar. Mas é importante que os responsáveis por estabelecer as metas, entendam o que verdadeiramente é uma meta e o que não é uma meta.

Por exemplo, desejos não são metas, assim como tarefas ou dizer que buscará e adquirirá mais conhecimentos para a empresa. Por isso, antes de sair criando metas, gestores, líderes, executivos devem entender que o seu conceito é muito mais que isso.

Agora, falando em metas SMART, conseguimos analisar o que de fato significa uma meta. Cada uma das letras da palavra SMART possui um significado que consegue traduzir corretamente o que é e como deve ser uma meta para uma organização. Observe.

  • S – Corresponde ao mesmo que specific, ou seja, uma meta deve ser específica naquilo que quer. Se o objetivo é aumentar vendas, o gestor deve ser peculiar e dizer se quer aumentar as vendas em 20, 30 ou 40% em um período de 10 meses, por exemplo. O importante é ser extremamente direto.
  • M – Atribui-se a measurable (mensurável). O que nos mostra que é necessário determinar um indicador que irá contribuir para a organização atingir o objetivo pensado. No caso do aumento nas vendas, o principal indicador seria o valor do faturamento durante os 10 meses em cima dos produtos e serviços.
  • A – Vem de (achievable), que quer dizer atingível ou aquilo que é alcançável. Desejar obter resultados incríveis é o que todos querem, mas o gestor deve ter em mente que as metas devem estar em uma realidade possível. Vale lembrar que uma meta em vendas, por exemplo, leva tempo e dedicação. Alcançar uma evolução de 100% em cinco meses pode ser complicado para as equipes e também para a empresa.
  • R – Corresponde a (relevant), o que permite entender que as metas precisam ser relevantes para a organização. Não é interessante criar metas que não façam sentido e que não vá gerar evolução dentro da empresa.
  • T – Dentro do método SMART, o T vem de (time). Pensando nisso, fica a ideia de que para toda meta é preciso determinar um tempo para que ela se cumpra. Estabelecer uma meta sem um prazo não faz sentido, além de que a mesma não será levada a serio da forma que deveria ser levada. Por esse motivo, sempre que definir uma meta, estabeleça um prazo.

Ao analisar sobre o que de fato é uma meta SMART, é possível compreender como ela deve ser tratada dentro de uma empresa, que é com especificidade, com relevância, com prazos e ferramentas para mensurar tudo que será produzido até que essa meta seja alcançável. Com isso, percebemos que metas SMART seguem basicamente os modelos a seguir:

  • Abrir 2 filiais da loja de multimarcas. Uma em São Paulo até outubro de 2017 e outra no Rio de Janeiro até março de 2019.
  • Contratar mais 20 colaboradores para a equipe de vendas até o mês de fevereiro de 2017.
  • Aumentar 30% das vendas no setor feminino da loja de departamentos até janeiro de 2017
  • Implantar uma ação social dentro da empresa até dezembro de 2016, com o objetivo de ajudar crianças com câncer.

Esses são alguns modelos de metas SMART. Nota-se que são metas específicas, que são claramente alcançáveis, com um prazo pré-estabelecido e que possuem congruência para a empresa, ou seja, ao alcançar uma meta, a empresa terá grandes benefícios.

Analisando todas essas informações, sua empresa possui metas SMART? Como anda o processo para estabelecer as metas da empresa que você trabalha? Use o espaço abaixo para deixar um comentário relevante. Aproveite para curtir e compartilhar esse material nas redes sociais. Propague conhecimento.

Imagem: Thinglass / Shutterstock

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010