Como saber se você está no emprego certo?

Se você não sabe se está no emprego certo, aspectos como o autoconhecimento e condições de trabalho vão lhe ajudar a esclarecer a situação e a tomar uma decisão. Depositphotos | Wavebreakmedia

Após algum tempo inserido em uma empresa, vivenciando rotineiramente a cultura organizacional, coexistindo com outros colaboradores e chefias, você pode estar refletindo sobre a sua atual situação, considerando se está ou não no emprego certo. Muitas pessoas consideram que, ao realizar tal ponderação, já demonstram propensão a abster-se da atual ocupação. Para não tomar uma atitude por impulso ou manter-se devaneando sobre melhores horizontes para sempre, atente-se a alguns pontos que podem ajudar a esclarecer suas inquietações.

Conheça a si mesmo e planeje seu caminho

O primeiro ponto a ser considerado, e talvez o mais importante para elucidar o tema, é o autoconhecimento. A partir da análise das preferências pessoais, da vocação, da propensão a realizar um tipo especifico de atividades, da desenvoltura em trabalhos de equipes ou individual, dentre outros aspectos, é possível comparar o perfil que possui à atividade que desenvolve. Se a discrepância for gritante, certamente o caminho está sendo trilhado na direção errada. Mas, se existem muitos pontos congruentes e pequenas adequações podem solucionar os problemas identificados, procure estabelecer quais ações vão ao encontro das melhorias desejadas e as realize. Conhecer bem as próprias aptidões e preferências permite que o indivíduo planeje antecipadamente e direcione seus esforços para um objetivo que satisfaça seus anseios.

Saiba o que buscar e evite a perca de tempo

A partir do estabelecimento dos seus objetivos, busque as instituições que possam propiciar o ambiente necessário para alcançá-los, caso o propósito não seja se consolidar como profissional autônomo, sem vínculos empregatícios. É importante conhecer a missão e os valores que regem a empresa e buscar semelhança e compatibilidade entre os próprios valores e objetivos. Aspectos como planos de carreira, benefícios, cultura e clima organizacional também devem ser considerados quando se pensa em qualidade de vida no trabalho. Assim, conhecer o ambiente antes de integrá-lo evita a perca de tempo em funções e recintos que acarretam o distanciamento dos objetivos.

Analise a atual situação

Se até aqui você não identificou o possível motivo de seu descontentamento, o foco da análise deve ser o seu ambiente de trabalho. A falta de entrosamento com colegas, o crescimento gradativo do tédio e da desmotivação e o sentimento de que não desempenha função essencial, que não faz a diferença dentro da organização, podem ser fortes indicadores de sua incompatibilidade com o cargo que ocupa atualmente. Nesse caso, uma conversa com os gestores responsáveis pode resolver a questão, através da mudança de cargo e atribuições, ou até mesmo de departamento. Se não for esse o caso, a busca por novo emprego parece o mais coerente.

O trabalho certo existe para todos e é necessário buscá-lo. Cargos que correspondam às expectativas dos colaboradores, ambientes que atribuam melhor qualidade de vida, funções que estimulem e desafiem constantemente é o que sonha todo indivíduo. A vida laboral pode ser vivida ou suportada. Para que a jornada não seja tão árdua, abandone o comodismo, tenha coragem e vá em busca do que pode lhe proporcionar prazer e satisfação e, quando encontrar, saberá que está no emprego certo.

Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010