Preparando um Treinamento de Integração de Novos Funcionários

Avatar

Por IBC

14/04/16
Preparando um Treinamento de Integração de Novos Funcionários
Brian A Jackson / Shutterstock Prepare um treinamento que seja condizente com as necessidades diárias da organização. Crie vivências, proponha desafios e acompanhe todos os resultados.

Ao contratar um novo funcionário é preciso que a empresa esteja preocupada com a capacitação e qualificação deste profissional para que ele possa vir a desempenhar suas atribuições da melhor maneira possível. Além de apresentar ao novo colaborador a estrutura da empresa, as pessoas que a compõe e qual será o seu local de trabalho, é preciso que a organização tenha um treinamento onde seja possível integrá-lo de modo eficiente. Um bom treinamento torna o profissional apto à realização de suas atividades.

Outro diferencial é o auxílio de um coordenador ou do superior imediato. Quando acabamos de entrar em uma empresa ficamos com diversas dúvidas e até com receio de perguntar para não parecermos inexperientes, por isso, o profissional de RH deve promover um ambiente receptivo. Indicar alguém que seja agradável, tenha disposição e boa vontade para ficar dando suporte sempre que ele precisar é uma dica.

O ideal é que esse acompanhamento seja mensurado, visando identificar os indicadores que o novo integrante atingirá. A empresa precisa analisar o desempenho, interesse, nível de responsabilidade, envolvimento do colaborador com os projetos e resultados.

Importância de realizar um Treinamento de Integração na empresa

Desde o início do século XX, esse tipo de capacitação é realizado nas empresas. No entanto, esse treinamento visava apenas um aprimoramento dos aspectos operacionais para realização da atividade a qual foi designado, sem levar em conta os fatores psicossociais dos indivíduos e sua integração à organização e à equipe.

Herança da Escola Clássica de Administração, embora ainda seja realizado nos dias de hoje por algumas organizações, esse tipo de capacitação mostrou-se ineficaz, devido a complexidade dos indivíduos e de suas relações interpessoais e com a organização. Com isso, o treinamento de integração na empresa passou a incorporar fatores como dificuldade de aprendizagem, necessidades e aspirações do novo colaborador, entre outros elementos.

A nova abordagem do treinamento de integração na empresa vê o colaborador ser humano complexo e que quando satisfeito e motivado consegue colaborar com mais eficácia, tornando-se uma peça insubstituível para a engrenagem que move a empresa, provou-se essencial para o sucesso da organização.

Investir em pessoas é o caminho para o sucesso

A professora de Administração de Empresas da Harvard Business School, centro de ensino mais conceituado do mundo no setor, Cyntia Montgomery realizou uma extensa pesquisa na qual constatou que investir em pessoas é uma das fontes de investimento mais importantes para que uma empresa seja bem-sucedida. Segundo a docente, esse tipo de investimento deve ser priorizado até mesmo aos gastos com publicidade e propaganda e melhora do preço do produto ofertado.

A Magazine Luiza é uma prova tangível do que o investimento em pessoas consegue fazer pela sua empresa. Em 1991, quado Luiza Trajano assumiu a frente da organização, aliada as estratégias de promoção, ela aumentou exponencialmente os investimentos em na capacitação e melhoria da qualidade de vida no trabalho de seus colaboradores. Como resultado, a instituição se tornou uma das mais importantes do setor.

Como estruturar um Treinamento de Integração na Empresa

Prepare um treinamento que seja condizente com as necessidades diárias da organização. Crie vivências, proponha desafios e acompanhe todos os resultados.

Um bom treinamento, também requer um bom treinador. Geralmente nos espelhamos nas pessoas que nos orientam e nos dão suporte. Portanto, certifique-se que o treinador saiba ser atencioso, desempenhe as funções de líder e saiba transmitir bem os conhecimentos e exercícios necessários. Nunca se esqueça de que o principal fator que determinará o sucesso do treinamento e bom desempenho do novo funcionário está na coerência entre os valores e as ações da empresa.

Principais pontos a serem abordados

É preciso que o conteúdo do treinamento seja completo, abordando todos os aspectos necessários para que o novo funcionário se sinta bem ambientado:

  • Apresente ao novo colaborador os seus colegas de trabalho;
  • Apresente a estrutura, departamentos, organograma e fluxograma;
  • Apresente a Missão, Visão e os Valores;
  • Apresente o manual do colaborador e como ter acesso a ele;
  • Explique quais são os cargos e funções de líderes e colegas;
  • Mostre qual é a hierarquia e a conduta que deve ser adotada na empresa;
  • Explique benefícios e direitos que possui por fazer parte da organização;
  • Deixe claro que o setor de RH está aberto para novas sugestões e projetos;
  • Crie canais de comunicação direta entre os gestores e os colaboradores.

Plano de Ação para o Treinamento de Novos Funcionários

O primeiro passo e o mais importante na hora de desenvolver um treinamento é fazer um plano de ação. Este será um roteiro no qual consta o planejamento de todas as atividades que são necessárias para atingir o objetivo desejado. Por meio deste planejamento, o setor de RH e o líder devem guiar o novo colaborador, para que ele seja treinado adequadamente.

É importante ressaltar ainda que, para cada setor da empresa tenha-se um plano de ação próprio, pois este documento será produzido com base na realidade diária do departamento, visando preparar o profissional com base em vivências. Desta forma, será possível aliar teoria à prática.

Um treinamento para imersão de um profissional na empresa pode durar apenas algumas horas, dias ou várias semanas. Tudo vai depender do nível de complexidade do cargo, bem como das exigências técnicas, práticas e intelectuais exigidas para a função. Portanto, faça um treinamento que se adapte as reais necessidades da empresa e crie um forte senso de pertencimento para que o novo colaborador seja comprometido e engajado.

Um bom treinamento deve conter

  • Apresentação da história e da filosofia da empresa.
  • Aulas teóricas sobre o cargo ou função a ser desenvolvida.
  • Aulas práticas para o aperfeiçoamento de habilidades.
  • Desenvolvimento de competências desejadas pela empresa como, liderança, dinamismo, iniciativa, relacionamento interpessoal, trabalho em equipe, criatividade, etc.

Essas são apenas algumas das muitas possibilidades que podem ser feitas para um treinamento mais eficiente, que integre o profissional tanto na empresa, quanto na sua equipe de trabalho. Mas lembre-se que para manter a alta performance dos colaboradores é preciso desenvolvimento contínuo. A empresa deve investir em capacitações e treinamentos de manutenção, a fim de aprimorar suas habilidades/competências e atualizá-los sobre as mais modernas e eficazes práticas do mercado.

Este artigo foi útil para você? Comente e compartilhe o conhecimento com seus amigos nas redes sociais.

 

Compartilhe esse post

Sobre o autor

Autor

IBC

O Instituto Brasileiro de Coaching – IBC, foi fundado em 2007 por seu atual presidente José Roberto Marques, Master Coach Senior, e hoje é referência em treinamento e desenvolvimento humano. Foi a crença de seu fundador de que “cada ser humano possui um potencial infinito que pode ser despertado e desenvolvido”, que fez com que o IBC se tornasse uma instituição conceituada e respeitada, por onde já passaram mais de 200 mil pessoas.

Deixe seu comentário

Seja um Coach!

Redes sociais