Brainstorming: 4 dicas de como fazer do processo um "gerador de grandes ideias"

lâmpadas

Brainstorming é o processo gerador de grandes ideias.

Se você trabalha em algum setor ligado à inovação e criatividade, provavelmente este nome é bastante familiar. Brainstorming tem origem na língua inglesa e significa “tempestade cerebral” ou “tempestade de ideias”.

Aplicando esse conceito ao ambiente de trabalho, o brainstorming nada mais é que um momento para trocar e compartilhar ideias. Tem como foco estimular o processo criativo ou apontar soluções inovadoras para as mais diversas questões.

O método foi criado pelo publicitário estadunidense Alex Osborn, na década de 1930. As ideias que surgem no brainstorming não devem ser descartadas tampouco julgadas de maneira errada ou pejorativa. Apesar de ser um processo bastante comum – em especial, nas agências de propaganda – nem sempre é conduzido de maneira eficiente.

Para ajudar os criativos a terem momentos de brainstorming ainda mais eficazes e produtivos, separamos algumas dicas que farão deste processo um gerador de grandes ideias. Vamos a elas?

O que é brainstorming?

Antes de chegarmos às dicas é importante entender o conceito de brainstorming. Esse conceito refere-se a uma técnica, realizada individual ou coletivamente, com o objetivo de reunir um número considerável de ideias sobre um tema. Quando feita em grupo, essa “tempestade de ideias” tem como objetivo abrir os horizontes para o máximo de pontos de vista.

Com maior diversidade de pensamentos e experiências é possível chegar a ideias com mais chances de conquistar sucesso. É interessante porque o brainstorming se baseia em colocar em pauta qualquer ideia que se tenha. Não há um julgamento crítico, todas as ideias são apresentadas para que posteriormente possam ser escolhidas as melhores.

Inclusive, é válido mencionar a importância de que as ideias sejam sugeridas sem filtro. Sugestões com um toque “absurdo” podem levar a ideias factíveis que talvez não fossem consideradas sem a primeira sugestão. Por isso, o brainstorming não deve ser realizado com um viés crítico ou demasiadamente rígido. 

Quando o brainstorming pode ser utilizado?

A técnica de brainstorming pode ser utilizada sempre que for necessário ter uma ideia inovadora a respeito de algo. A empresa pode encontrar excelentes ideias para campanhas de marketing, para reestruturar a logística ou mesmo para lançar um novo produto. 

Sempre que for importante seguir por um caminho mais criativo, é válido usar esse gerador de ideias. Com as dicas a seguir, sua equipe terá muito mais capacidade de gerar soluções. 

4 Dicas para ter grandes ideias através do brainstorming

Agora que você já conhece o conceito de brainstorming, vai saber como potencializar a sua capacidade de gerar grandes ideias com as dicas abaixo. Potencialize a capacidade da sua equipe de gerar ótimas ideias. 

1. Reunião não é Brainstorming

Se você quer se reunir com sua equipe para falar sobre questões ligadas à gestão da empresa ou até mesmo para dar feedbacks, isso não é brainstorming. O ideal é ter reuniões gerenciais e de feedbacks separadamente nas reuniões de brainstorming. 

Ao criar este método, Alex Osborn criou quatro importantes regras que devem ser seguidas na hora de fazer um brainstorming. São elas:

  • Quantidade é importante;
  • Faça combinações entre ideias ou melhore as ideias sugeridas;
  • Incentive as ideias criativas;
  • Críticas não são bem-vindas.

Portanto, se a reunião não seguir nenhuma dessas regras, ela não pode ser chamada de brainstorming. É válido também não aplicar a técnica logo após uma reunião em que foram debatidos pontos gerenciais ou avaliações. Os colaboradores devem estar tranquilos e sem foco em atritos com colegas ou superiores. 

2. Ambiente seguro para receber todas as ideias

Para garantir que todos estejam encorajados para falar suas ideias, é importante que o grupo se sinta confortável e esteja relaxado. Isso é necessário para que o brainstorming alcance o seu propósito. Retire do local que acontecerá o brainstorming tudo que possa causar constrangimento para quem vai participar do processo. Assim, as ideias terão uma melhor fluidez.

Também é essencial que o condutor do processo se atente para evitar que um ou mais colaboradores façam críticas às ideias dos demais. Esse não é um momento de restringir a colaboração dos envolvidos, ao contrário, é crucial estimulá-los a entregar o seu melhor. O estímulo da criatividade é o segredo para chegar a respostas criativas. 

3. Defina o tema antes de começar o brainstorming

Para que o brainstorming seja eficaz, é importante que todos saibam o porquê de estar ali. Portanto, defina o tema antes. Caso seja algo de maior complexidade, é importante enviar informações sobre o tema com antecedência, para que todos possam ter ideias que contribuam de modo eficaz.

Conhecer o tema apenas no momento da reunião pode gerar certo estresse nos participantes. Os colaboradores podem se sentir pressionados a apresentar ideias e não ter nada concreto para dizer. Sabendo de antemão sobre o que será a reunião, é possível fazer pesquisas e já estabelecer as bases para suas ideias. 

4. Tenha um tempo máximo estabelecido

Por uma questão de manter o foco no objetivo, é importante que o brainstorming tenha um tempo previamente estabelecido. Na hora de definir o tempo, leve em consideração a complexidade do tema e até mesmo o tamanho do grupo que participará.

Esse processo deve ser iniciado com a “tempestade de ideias” propriamente dita, ou seja, o momento em que as sugestões serão feitas. É preciso que as sugestões sejam anotadas em um local visível para todos. O passo seguinte é o da seleção das ideias, comece eliminando as sugestões duplicadas. 

O coordenador do processo deve, juntamente à sua equipe, analisar as ideias que são medianas e ruins. Estas devem ser descartadas para que se possa chegar às melhores soluções. Lembre-se de ser sempre gentil e explicar por que determinadas ideias não funcionarão. Estipule o tempo do brainstorming com base em todas essas etapas. 

E você, tem alguma dica para compartilhar com a gente? Use o espaço abaixo para nos contar a sua experiência e a sua opinião sobre o assunto. Se este conteúdo te ajudou de forma positiva e acredita que poderá ajudar outras pessoas, compartilhe em suas redes sociais!

Copyright 194954891 lassedesignen – https://www.shutterstock.com/pt/g/lassedesignen

José Roberto Marques

Sobre o autor: José Roberto Marques é referência em Desenvolvimento Humano. Dedicou mais de 30 anos a fim de um propósito, o de fazer com que o ser humano seja capaz de atingir o seu Potencial Infinito! Para isso ele fundou o IBC, Instituto que é reconhecido internacionalmente. Professor convidado pela Universidade de Ohio e Palestrante da Brazil Conference, na Universidade de Harvard, JRM é responsável pela formação de mais de 50 mil Coaches através do PSC - Professional And Self Coaching, cujo os métodos são comprovados cientificamente através de estudo publicado pela UERJ . Além disso, é autor de mais de 50 livros publicados.



*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010
CNPJ: 31.328.744/0001-63