Cuidado: você pode ter a síndrome da procrastinação

“Nunca deixe para amanhã o que se pode fazer hoje!” / Copyright: Annika Loewe

 

Prorrogar, delongar, protelar. Se você tem o costume de deixar tudo para depois, fique atento! Já pensou que isso possa ser uma síndrome?

Existe uma infinidade de síndromes, e a cada dia surgem outras tantas que nunca foram mencionadas. A síndrome da procrastinação pode ser uma das mais comuns e que mais afetam o comportamento dos profissionais de hoje em dia.

Quer saber mais sobre a metodologia do coaching?

Vamos liberar o acesso para você só hoje!

Parece ser algo nocivo e que não causa tantos danos visíveis. Mas o que as pessoas com a síndrome da procrastinação não percebem é que o ato de “ir empurrando tudo com a barriga” pode trazer problemas, e o pior, esses problemas podem afetar o estado emocional e psicológico delas.

A dificuldade em tomar decisões ou terminar o que começou é algo natural e saudável para qualquer ser humano, porém, quando isso se torna um hábito, é necessário que o indivíduo busque desenvolver algumas estratégias para melhorar essa fraqueza. O importante é ver essa busca como uma evolução.

Alguns exemplos básicos do quanto é difícil tomar decisões nos mostram que isso é muito mais comum do que se imagina.

Nem sempre é tão simples decidir, por exemplo, aos 17 ou 18 anos, qual profissão seguir para o resto da vida. Se mudar de emprego seria a melhor solução, ou se esse é o momento certo para fazer uma viagem. Para uma pessoa que tem “mania” de procrastinar, as respostas serão mais ou menos assim:

  • Posso decidir isso depois, sou muito novo. Prefiro pensar nisso depois, talvez ano que vem;
  • Nossa! Que vaga excelente, depois eu envio meu currículo;
  • Preciso de férias! Mas as passagens estão caras, deixa para o ano que vem.

Para esses três casos vale uma reflexão.

Pense em como pode estar essa pessoa que não decidiu o que estudar aos 17 ou 18 para se profissionalizar e construir uma carreira? Provavelmente ela terá perdido 2 ou mais anos de sua vida apenas por não escolher, não pesquisar e desistir de viver o que essa fase da vida exige.

Por mais que pareça complicado, enfrente seus medos e encare como oportunidade, pois tudo se torna aprendizado. Isso faz parte do processo de evolução do indivíduo.

O mesmo acontece para os outros dois exemplos.

Aquela pode ter sido a oportunidade certa para conseguir um emprego extraordinário. O momento de viver experiências novas e ter novos aprendizados. Mas por simplesmente procrastinar ou puramente pela “mania” de “deixar para depois”, essa também foi uma oportunidade perdida.

Deixar em segundo plano as férias que deveriam ter sido tiradas há algum tempo, só pode ser mais um exemplo de procrastinação. Seu bem estar e sua qualidade de vida vêm em primeiro lugar. Esses pequenos sinais conseguem mostrar o quanto de procrastinação uma pessoa tem dentro de si.

Como combater a procrastinação?

Esse tipo de comportamento sempre existiu e sempre vai existir, o que dá para fazer é controlar “os episódios” e passar a policia-los para evitar que ocorram com tanta frequência. Em alguns casos, é possível detectar a síndrome ainda na infância. Para isso, pais, professores e familiares precisam estar atentos ao comportamento das crianças.

Mas se você já é um adulto e pretende resolver o quanto antes essa dificuldade de tomar decisões, fique atento às dicas:

  • Defina metas e objetivos. Evite tornar isso algo grande, facilite, divida essas metas em algumas partes, assim será mais fácil para você seguir em frente;
  • Conte seus planos para as pessoas em quem confia. Elas ajudarão você a manter o foco;
  • Fuja de pensamentos que atrapalhem seus objetivos;
  • Anote suas ideias, seus planos e porque você deseja que dê certo. Isso te ajudará a se lembrar do motivo pelo qual está tomando essa decisão.

Você acredita que é verdadeiramente feliz em sua essência?
Clique aqui e descubra! Acesse o “Termômetro da Felicidade”!

Como a procrastinação pode atrapalhar o sucesso profissional?

Depois resolvo. Mais tarde, pode ser? Pode mostrar para outra pessoa? Estou ocupado.

Frases como essas devem desaparecer do vocabulário de uma pessoa que pretende conquistar o sucesso profissional. Delegar é totalmente diferente de procrastinar. Líderes de sucesso encaram os fatos, buscam soluções, oferecem ajuda e expõe suas ideias.

Aquelas pessoas que agem conforme as frases citadas no parágrafo anterior têm uma forte tendência de não conquistarem o que almejam. Como falamos anteriormente, desafios fazem parte do processo de evolução. Ninguém será reconhecido por passar um enigma para outra pessoa, mas será muito bem visto e querido ao abraçar um problema e resolve-lo.

Viu como procrastinar pode ser algo ruim para a evolução de uma pessoa? Conhece alguém com a síndrome da procrastinação? Deixe seu comentário no espaço abaixo.

Leve informação a mais pessoas, curta e compartilhe esse conteúdo nas redes sociais.

*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010