Dinâmicas de apresentação divertidas e “quebra-gelo”

dinâmicas para quebrar o gelo

A integração entre os colaboradores é fundamental e indispensável para o crescimento contínuo da organização


 
As dinâmicas divertidas são usadas no ambiente corporativo em diversas situações e para diferentes objetivos. A área de recursos humanos ou gestão de pessoas pode criar e aplicar ou contratar empresas profissionais no assunto. Existem dinâmicas para promover a integração de equipe, desenvolver ou identificar habilidades específicas, transmitir (ou retransmitir) os valores e missão da empresa, criar painel de ideias para novos projetos, processos seletivos e muitos mais.

Dinâmica de apresentação, aproximação, evolução profissional, não importa qual seja a atividade aplicada, é preciso estabelecer um objetivo, método e procedimento para que ela seja eficaz. Uma dinâmica eficiente incentiva a troca de conhecimento entre os participantes e os tornam mais aptos para desenvolver trabalho em equipe.

Equipe que trabalha junta, cresce junta

Saber trabalhar em equipe é uma das competências comportamentais mais significativas para que a empresa alcance resultados positivos.

Um profissional que sabe trabalhar em equipe demonstra que é uma pessoa confiável, pois está a vontade para ajudar e ser ajudado pelos seus colegas de trabalho. Esse colaborador também demonstra boa comunicação e que sabe ouvir quando é preciso. Além disso, é provável que essa pessoa seja proativa e disposta a participar de diferentes atividades, pois o objetivo é comum. Outras características comuns desse tipo de profissional é a flexibilidade e o comprometimento.

Portanto, investir em ações que fortaleçam essa habilidade é uma maneira prática da empresa oferecer um ambiente saudável com funcionários confiantes e que estão em busca do mesmo resultado final.

Dicas para realizar dinâmicas de apresentação divertidas

Os exercícios devem interessantes o suficiente para prender a atenção dos colaboradores e ao mesmo tempo deixá-los mais desinibidos. Por isso, recomenda-se que as atividades sejam realizadas por meio de jogos que promovam a criatividade, espontaneidade e a ativação do lado lúdico dos funcionários

Se a ação tiver um bom resultado, o colaborador terá aprendido uma lição que não esquecerá facilmente que poderá aplicar no cotidiano. E isso pode gerar mudanças comportamentais expressivas.

Já falamos por aqui que existem muitos tipos de dinâmicas que podem ser aplicadas com diferentes grupos e em diversas situações. Agora vamos nos aprofundar nas chamadas “quebra-gelo”, que são atividades que buscam diminuir o campo de tensão entre os funcionários. São jogos que de maneira descontraída deixam seus participantes livres para propor ideias, estratégias e soluções dentro do que é solicitado, incentivam o autoconhecimento e a  auto reflexão.

No momento da execução da atividade, os participantes não percebem o quanto estão desenvolvendo suas habilidades sociais, estimulando a competição saudável e que estão se integrando cada vez mais uns com os outros e com os objetivos da empresa.

Outro ponto interessante dos jogos é a possibilidade de usar situações da vida profissional real promovendo a resolução de situações em grupo de maneira rápida e efetiva. Imagine como isso influencia de maneira positiva no cotidiano desse funcionário! Depois da atividade, ele poderá chegar a soluções para problemas e até em estratégias usando os exercícios aprendidos. Dessa maneira, a empresa tem o retorno do valor investido. E o profissional também tem o retorno do valor que a empresa investiu nele.

Selecionei algumas dinâmicas interessantes. Veja:

Dinâmica do emboladão

Objetivo: promover interação entre os participantes e estimular a capacidade de improviso, socialização, paciência e liderança.

Procedimento: primeiro os participantes devem dar as mãos formando um círculo e depois o condutor da dinâmica pede que todos decorem quem está em seu lado esquerdo e direito. Em seguida, todas as pessoas são orientadas a caminhar aleatoriamente pelo espaço. Após um tempo, o condutor pede que todos se abracem no centro do círculo só que com com as mãos para quem estava anteriormente ao seu lado e sem sair do lugar. Em seguida, a roda deve se abrir sem que as pessoas soltem as mãos. Aqui vale pular braços, passar por baixo e qualquer manobra criativa. O objetivo é que todos entendam como a colaboração é importante para chegar a um objetivo comum.

Confidências

Procedimento: todos do grupo devem ter um papel e uma caneta. Com esse material, cada um deve escrever algo que não se sentiria a vontade de dividir com o grupo. Após todos terem escrito, é preciso embaralhar os papéis e os distribuir de forma aleatória. Então, cada um vai ler o segredo do colega se colocando no lugar dele criando uma discussão saudável. Quem sabe se for um problema, o grupo pode até chegar em uma solução. Quando um colaborador assume o papel do outro se criar um sentimento de empatia e confiança.

Dinâmicas de apresentação

Precisa de uma dinâmica para se apresentar? Muitas vezes é preciso. Quando haverá uma atividade em grupo de pessoas que não se conhecem é importante que tenha algum tipo de brincadeira que ajude a quebrar o gelo, identificar a todos logo no início e cooperar para a integração do grupo. Selecionei algumas delas para vocês, confira:

Procedimento: o palestrante deve jogar uma bolinha (pode ser de ping pong, papel ou do que você tiver) para uma pessoa aleatoriamente e esta deverá se apresentar em até 1 minuto dizendo nome, função da empresa e uma qualidade. A pessoa que acabou de se apresentar joga a bolinha para outra pessoa e assim por diante. Quando a última pessoa se apresentar, peça que ela devolva a bolinha para a pessoa que jogou para ela dizendo o nome dela, função e a qualidade. Essa tarefa irá forçar a memória dos participantes e os fazer lembrar o quanto é importante prestar atenção nas pessoas a sua volta.

Procedimento: os participantes devem formar um círculo. Em seguida, cada um irá se apresentar dizendo o primeiro nome e fazendo um gesto a sua escolha. A próxima pessoa, por sua vez, dirá o próprio nome, repetindo o gesto do participante anterior e complementando com um gesto seu. Isso deverá se repetir até que todos os participantes tenham se apresentado. A cada nova apresentação o nível de dificuldade aumenta, o que exige maior atenção e capacidade de memorização. Essa é outra maneira de fazer com que todos prestem atenção na pessoa ao lado.

Procedimento: o palestrante deve pedir que todos do grupo se apresentem dizendo o nome e uma qualidade que os defina e que comece com a primeira letra do nome deles. Essa é uma maneira simples de fazer com que todos busquem qualidades dentro de si.

Você já participou de alguma dinâmica que não falei por aqui? Escreva qual aqui nos comentários!

IBC - Instituto Brasileiro de Coaching: Av. Prof. Venerando Freitas Borges, 561 - Setor Jaó - Goiânia/ GO - CEP: 74.673-010